Home

Os alimentos e o glúten

Publicado em 26/04/2014 às 06h54

Desde o dia 10 de abril, o glúten passou a não mais fazer parte da minha alimentação (em breve um post completo sobre esse desafio). Antes da minha consulta com a querida nutricionista Beatriz Gonzalez ela me enviou uma tabela (abaixo) para que eu analisasse e pensasse na possibilidade de não mais consumir o glúten. Quando abri a tabela tomei um susto e achei que seria impossível. Como assim ficar sem comer pão, pizza e tomar cerveja?!?! Parecia impossível, mas não é! Como venho compartilhando nas minhas redes sociais instagram e facebook a minha rotina, muitas pessoas têm me perguntado o que eu estou comendo, como é essa restrição alimentar e como substituir os alimentos. Todas essas dúvidas estão super explicadinhas nessa tabela que a Bia me passou, espero poder ajudar vocês!

Galera, o acompanhamento por um profissional da área é essencial! Não saiam por aí copiando e inventando dietas! Obrigada Bia por cuidar tão bem de mim! 

Ah, aguardem que em breve vai ter meu post completinho sobre minha rotina, desafios e superações! 

"Junte seu mundo ao Mundo da Luna que juntos formaremos uma linda galáxia"

Comentários (0) e Compartilhar

21k Golden Four Asics

Publicado em 16/04/2014 às 16h38

Domingo, 6 de abril de 2014, mais um dia para entra na minha história como corredora, mais 21k no currículo, mais experiência e auto conhecimento. Desde janeiro deste ano eu estava inscrita nessa prova e meu objetivo ao me inscrever era fazer desta, o meu recorde em meia maratona, abaixo de 1h59’46’’ que eu havia alcançado na Golden Four de 2013, mas não deu.

A rotina do primeiro trimestre do ano não me permitiu treinar o suficiente para alcançar esse feito. Sendo assim, só comecei a me dedicar para esses 21k em meados de março. Como em todas as provas que faço, eu traço uma estratégia para cada quilômetro, já definindo a velocidade média que quero manter em cada parte do percurso, isso me ajuda muito a controlar minha ansiedade nos primeiros quilômetros (quando normalmente já estamos querendo dar o nosso máximo) e a me impulsiona nos quilômetros finais quando o corpo já está beirando a exaustão. Esse é o método que eu encontrei para fazer uma prova de acordo com o meu preparo físico e mental, não me permitindo assim quebrar no meio do circuito. Vou fazendo meus cálculos malucos do começo ao fim, assim ocupo a minha mente focada nisso. Para essa prova em particular minha estratégia foi cruzar a linha de chagada em 2h01’ (esses números abaixo vão todos na minha cabeça)

No sábado pré prova fui retirar o kit, e mais uma vez fui surpreendida com a super organização da Expo Golden Four da Asics, onde era possível fazer massagem, descobrir a sua pisada (esqueci de tirar foto), assistir à palestras com corredores experientes, gravar o nome atrás da camisa, tirar fotos no painel “Amanhã a gente corre” e no letreiro “Asics 21k”, dar um sprint em uma pista para ver a sua maior velocidade alcançada (também não tirei foto), estudar o percurso em um mapa bem grande que estava exposto, comprar coisinhas para corrida em alguns stands, fazer um lanchinho com o kit lanche e até mesmo comprar acessórios na loja Asics, eu comprei um shortinho preto (o que eu usei na prova) e uma meia de alta tecnologia (com amortecedores específicos para o pé direito e esquerdo, também usei na prova). O único ponto negativo que eu achei (vocês sabem que sou bem crítica) foi na própria loja da Asics, eu experimentei mais de 8 tipos de shortinhos e sainhas (mas isso é uma neura minha), e somente 2 modelos de todos os expostos (também estou contando os que eu não experimentei) tinham bolsinho para colocar alguma coisa (tipo: gelzinho, dinheiro, chave), já nos masculinos, 90% deles tinham. #ficaadica para a produção!

Como sempre, eu já deixo tudo pronto no dia anterior à prova, costumo dormir cedo e como uma massa ao molho vermelho. Além do shortinho e da meia nova, também fizeram parte da minha corrida, o meu frequencímetro (meu guia nas provas), gelzinho (não gosto de nenhum dos sabores, mas ele me auxilia muito, costumo tomar após 1h de prova), minha viseira Summer Ásia Trend (faça chuva, faço sol, está sempre comigo, além de proteger, segura a juba), dois prendedores de cabelo (sempre levo um extra, nessa prova não foi preciso usar, mas se eu não tivesse levado, com certeza um teria arrebentado, Lei de Murphy) e claro, meu modelo de tênis preferido para longas distâncias, Asics Noosa Tri.

Bom, no dia da prova acordei as 5h30’, tomei meu chá banco em jejum, comi uma banana e meia, me arrumei e fui sozinha para a prova (que teve a largada pertinho da minha casa, no Recreio), meu marido até ia corre comigo, mas na semana seguinte ele ia ter uma competição de ciclismo e achou melhor se poupar. Combinamos de ele ir me esperar lá na chegada em São Conrado. Deixei minhas coisinhas no bus guarda volume (muito organizado) e fui para a largada onde por 10 minutos fiquei alongando e já trabalhando minha mente. Óbvio que eu tinha uma meta de tempo, mas confesso que eu estava muito receosa em não completa a prova (mais uma vez estava eu duvidando do meu potencial), já que foram apenas 20 dias de treino. O grande objetivo na verdade era completar! Não reparem na carinha de sono da foto, ok?!

A largada foi dada e nos primeiros quilômetros eu já estava correndo um pouco acima do que eu havia planejado (não controlei minha ansiedade o suficiente). A parte do circuito que era na Reserva ficou para traz, consegui passar pelo km 10, 2’ abaixo do que eu havia traçado como estratégia, mas aí meu corpo começou a mostrar os primeiros traços de cansaço, meu dedo fura bolo do pé esquerdo começou a doer (como se ele estivesse congelado), cheguei ao km 11 com 1h e pouquinho de prova, foi quando tomei o gelzinho (fico quase 3’ nesse processo, vou engolindo aos poucos e não tomo ele inteiro). Comecei a ouvir um barulhinho constante próximo a mim, quando olhei para o lado, era o Ale na bicicleta (vídeo desse momento aqui). Noooossa, foi muito importante para mim o ver naquele momento, foi o gás que eu precisava para me manter mais focada até a chegada (afinal faltava quase a metade da prova). Entre os quilômetros 11 e 16 já eram quase 8h e o sol já estava pegando, tomei água uma vez e joguei na cabeça umas duas ou três vezes. Durante esses 5 quilômetros finais na orla da Barra me motivei muuuito com as placas de motivação que a produção colocou ao longo do percurso (muito boa sacada, repitam sempre), eu lia uma e ia com a frase na cabeça até chegar à outra e me motivar novamente (mais um vídeo aqui). Finalmente o km 17, o mais temido por mim (e acredito que por todos os outros corredores também), a hora da subida para o elevado. Minha estratégia era manter o ritmo em 10,5km/h, mas quem disse que o corpo aguentou? Mesmo eu estando super determinada em não parar, o marido estando ao meu lado me incentivando e eu pensando nos meus amigos que estavam em Paris fazendo a Maratona (Parabéns queridos, um dia eu chego lá), o meu ritmo caiu de 11km/h para 9,6km/h, foi o que eu pude fazer naquele momento (mais um vídeo aqui). Sem dúvidas, foi a parte mais punk da prova (apesar de eu sempre está com o sorriso no rosto, ou quase sempre)!

Graças a Deus chegou o elevado, e esse foi o momento em que minha energia redobrou e meu foco ganhou mais foco ainda, a sombra do elevado, a brisa maravilhosa que entrou do mar, o barulhinho das minhas amigas ondas e a visão da chegada lá no fundo na praia de São Conrado, me fizeram seguir em frente com mais garra. O Ale ao meu lado havia ficado invisível (eu só pensava em olhar pra frente, vídeo aqui).

Eis que acabou a mordomia da sombra e o sol veio para rachar a cabeça nos quilômetros finais, o que salvou um pouco foi uma leve descidinha (mais uma registro em vídeo) que me impulsionou a subir um pouco o ritmo para 10,5km/h. O meu corpo já estava podre, mas a minha mente estava vivinha da Silva, faltando menos de 1km, uma curva, onde eu já avistava a orla. Na curva final, lá no final (rsrsrsrs), a chegada! Meu marido não parou de falar nesse momento, me incentivando com palavras de “Vamos lá”, “O ritmo é esse”, “Senta o pau”, “Faltam 500m”, “É pra chegar desmaiando”, nessa hora eu comecei a chorar sozinha, meu corpo estava ES GO TA DO, mas eu fui, dei o sprint que eu pude (devo ter chegado no máximo à 11,5km/h), passei alguns corredores, e até o The Flash ficou para trás (brincadeiras a parte, rsrsrsrs). Cruzei a linha de chegada muito, muito, muito feliz. Foram 2h03’11’’ de muita superação, de muita garra, de muito suor e de muita alegria (estou aqui escrevendo com o sorriso no rosto e o corpo arrepiado só de lembrar)! Cada gota de suor valeu a pena, cada metro com dor no joelho valeu a pena, cada lágrima escorrida nos últimos metros valeu a pena! Foi maravilhoso e eu faria tuuuuuudo de novo (e farei no dia 11/05 na prova da Mizuno), só para me senti assim, completa! Os vídeos da chegada (até onde deu para o Ale me acompanhar estão aqui: Chegada Parte 1, Chegada Parte 2, Chegada Parte 3).

Encontrar amigos e conhecidos durante e depois da prova também é muita alegria! Nos divertimos sempre, cada um contando os seus perrengues na prova! kkkk Luiza, Luíz e Batatinha, parabéns !!! Adorei também ter encontrado algumas seguidoras, como a Saloma e a Raquel (que não deu para tirar foto, porque ela teve que ir buscar o marido nos metros finais)!

Agradeço a cada amigo que me mandou mensagem de incentivo, a cada amigo que acordou no domingo e mentalizou aquela energia boa pra mim, agradeço aos meus pais por me darem condições de viver a vida que eu sempre sonhei e agradeço muito ao meu amor-marido-personal-incentivador que só faltou me carregar no colo nessa prova! Vocês todos foram meu porto seguro quando minha mente era superada pelas dores do corpo! Que venham os próximos 21k!

Comentários (4) e Compartilhar

Mundo Caslu: uma iniciativa de tirar a viseira!

Publicado em 01/04/2014 às 12h48

Quem nunca escutou "se cada um fizesse a sua parte", "sempre quis ajudar, mas não sei como"? Essas expressões fazem parte da vida da gente desde cedo, e poucas são as pessoas que conseguem reverter esse quadro (graças à educação de meus pais e ao meu próprio dom de ajudar ao próximo, eu me enquadro nessas poucas pessoas). Durante seis anos coordenei um projeto social junto às famílias desprivilegiadas da comunidade do Rio das Pedras, e ao longo desse tempo o que eu sempre senti falta foi a presença de jovens junto comigo nessas atividades (mas agradeço muito aos meus poucos amigos que me acompanharam e botaram a mão na massa).

No ano passado conheci uma história linda (e triste também), mas que resultou em um mundo cheio de amor ao próximo, solidariedade e movimento dos jovens. "Uma mulher que sonhava em ser mãe e quando conseguiu, foi vítima de câncer e não resistiu". A partir desse fato surgiu o Mundo Caslu, que tem como grande objetivo dar um final feliz ou pelo menos melhorar muitas outras histórias. É uma campanha fundada por quatro jovens: Matheus Braga (empresário), Fernanda Gentil (jornalista), Patrick Lopes (economista) e Felipe Cantieri (designer), que foi criada para ajudar instituições que cuidam de crianças - carentes, órfãs, doentes, debilitadas, etc.

O lançamento da Caslu foi em outubro de 2013, onde na primeira ação foram vendidas 355 camisas que tiveram toda a sua verba revertida para uma linda festa de Natal das 400 crianças que estavam em tratamento no INCA (Instituto Nacional do Câncer), que além de receberem fraldas e leite em pó, se deliciaram com um buffet bancado pela Caslu.

Agora vocês devem estar se perguntando: Onde está o link desses dois Mundos? Bom, há exatos dois meses eu tive o prazer de realizar o 1° Encontro do Mundo da Luna (que eu amei e estou louca para realizar o 2º - aguardem), e que teve seu lucro revertido para a nova campanha do Mundo Caslu, que começou no dia 22 de fevereiro com um evento super animado para lançar a nova coleção das camisetas de Páscoa (eu fui e adorei)!

O mês da Páscoa chegou (sou viciada em chocolate, ai ai ai) e está na nossa hora de ajudar as crianças de comunidades carentes que participam da AEPEC (Associação Espaço Pequeno Cidadão), basta comprar a camisa Caslu pelo valor de R$70,00  e você já estará ajudando! Acesse o site www.mundocaslu.com.br e clique em "Tô Dentro!" (depois do clique a equipe entrará em contato com vocês)! Todo o dinheiro arrecadado com a venda será utilizado na compra de material de limpeza, alimentos para as refeições diárias, e claro, muitos ovos de Páscoa para a criançada! (Vamos colocar um sorriso no rosto delas minha gente)!

Ah, lembrando que para que a equipe tenha tempo de comprar tudo direitinho e organize as coisas a tempo, a compra das camisetas deve ser feita até o dia 13/04!!!

Com o slogan “Muita gente precisa da gente” a Caslu tem conquistado a cada dia novos apoiadores (seja gente grande, seja gente miúda, seja o melhor amigo do homem)! Faço você também parte dessa equipe!

O Mundo da Luna é muito feliz em apoiar o Mundo Caslu, que é uma campanha tão comprometida com o próximo, gerida por jovens e que beneficia crianças (que eu sou fã e apaixonada)! Parabéns Fernanda, Matheus, Felipe e Patrick por nos dar a oportunidade de batalharmos e vivermos por um mundo melhor!


Para conhecer um pouco mais sobre esse trabalho lindo, acessem o site www.mundocaslu.com.br e sigam a Caslu nas redes sociais: Instagram @mundocaslu e facebook www.facebook.com/mundocaslu. 

"Junte seu mundo ao Mundo da Luna que juntos formaremos uma linda galáxia"

Comentários (9) e Compartilhar

I Etapa Circuito Athenas

Publicado em 26/03/2014 às 11h18

Vivi nessas últimas semanas um caos (mas estou muito feliz), fiz a mudança da minha avó, a minha mudança, iniciei as obras da casa do sítio da família, meu Pai saiu de férias para Bahia com minha mãe e eu fiquei tocando sozinha a empresa... No meio desse mundo ao avesso, o Lobo (meu cachorro lindo, filhote, amado, vira-lata) resolveu desaparecer! Noooossa, foi sinistro, foi tenso, mas nada que mulheres super poderosas não sejam capazes de administrar! Porém isso não significa que sou feita de ferro, então acabei deixando de lado o blog, meus treinos, minha alimentação e acabei ficando resfriada! 

Agora estou de volta! Ihuuul!!!!

No último domingo, dia 23/03 a orla do Recreio dos Bandeirantes encheu de corredores guerreiros (acordar em um domingo às 6h, para correr na chuva e no frio a partir das 7h30min e "só" ter como recompensa o prazer próprio, não é para qualquer um) e a convite da Advil eu estava lá, na primeira etapa do Circuito Athenas que foi o palco para minha estréia nas pistas esse ano. Devido a minha loucura nesse mês eu não treinei direito e não fui para prova com o objetivo de baixar meu tempo, que é de 50’46” e que eu alcancei na terceira etapa do Circuito Athenas aqui do Rio no ano passado!

Ao acordar no domingo, o tempo estava bem fechado e chovendo muito, meu marido acabou desistindo de competir, por conta de um forte resfriado, mas foi me acompanhar, incentivar e registrar alguns momentos da prova (ele filmou, os links estão ao longo do post). Fiquei dentro do carro acompanhando a contagem regressiva da largada, para evitar ficar na chuva muito tempo, quando faltavam 2’ para o início da prova fui para a corredor. Larguei lá atrás com quase 3’ de provas (vídeo da minha largada, clique aqui).

Comecei a prova no ritmo bem leve, correndo os primeiros quilômetros a uma média de 9,5km/h, como estava bem tumultuado acabei subindo para a calçada e correndo na grama (o joelho agradeceu essa parte). Ao “descer” para o asfalto, comecei a entrar no clima da competição, aumentei o ritmo e comecei a passar bastante gente (fui me empolgando), no km 7 a chuva começou a engrossar e o vento aumento muito, eu ia concentrada no meu ritmo, motivando a minha mente a não dar uma passo pra frente e dois pra trás, ia lendo as camisetas do corredores a minha frente, onde havia escrito “Cada vez mais longe, mais alto, mais forte”, além disso passei pelo Ale nesse momento que me incentivou mais ainda (vídeo deste momento, clique aqui).! Mesmo mantendo uma média de 11km/h e não tendo treinado nas últimas semanas, terminei a prova em 53’42’’ e com a meta alcançada, pois cheguei inteira, satisfeita, com a consciência de que meu corpo e minha mente fizeram o melhor deles! (vídeo da minha chegada, clique aqui). Após cruzar a linha fiquei feliz e saltitante (o último vídeo clique aqui)!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

São Pedro estourou a tubulação!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Últimos quilômetros da prova com o sorriso no rosto! 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fim de prova com uma bananinha de pós treino! 

O que gosto no Circuito Athenas é que ele incentiva o corredor a evoluir e a se superar a cada etapa! Comecei com a de 10km, depois farei a de 16km e a de 21km respectivamente.

Agora que a largada de provas foi dada, só paro em dezembro! (Ah, sou viciada em parênteses).

Comentários (1) e Compartilhar

A gente come, a pele agradece! Por Beatriz Gonzalez

Publicado em 18/02/2014 às 12h32

O verão é maravilhoso: sol, praia, sombra e água fresca! Só que esse ano o verão carioca abusou do calor, da nossa paciência e do tempão que ficamos sem chuvas! Pois bem, foi pensando em nossa saúde (mais uma vez) que eu conversei com minha querida nutricionista Bia e ela me passou algumas dicas de como cuidarmos mais de nosso corpo nessa época do ano. Além de termos que abusar dos protetores de corpo, rosto e lábios, não podemos deixar de usar também bonés e viseiras! Tudo isso fazemos pensando óbvio no nosso bem estar, mas e a nossa pele? Será que cuidamos dela o suficiente? A hidratação é fundamental, por isso vamos aumentar a ingestão de líquidos no verão e abusar da água, suco de frutas e da água de coco e suco de melancia. Abaixo a Bia fala um pouco mais sobre alimentos que são ricos em princípios ativos que beneficiam diretamente a pele: 

• Cenoura, abóbora, mamão, manga - fontes de betacaroteno, precursor das vitaminas A. Tem efeito antioxidante e anti-inflamatório, além de facilitar o bronzeado. O ideal é comer uma unidade por dia de cenoura, por exemplo. O betacaroteno é encontrada nas frutas e legumes de cor alaranjada ou vermelha (ex. pimentão) e verdes escuro (espinafre, brócolis).

• Laranja - a vitamina C presente no fruto tem ação antioxidante que combate os radicais livres, principais causadores do envelhecimento da pele. Consuma uma unidade por dia. Outras fontes: morango, kiwi, acerola, limão, bem como tomate, vagem, couve-flor (as frutas em geral apresentam maior teor que as hortaliças).

• Peixes como salmão, arenque e sardinha - possuem ômegas, substâncias que previnem a inflamação e ajudam a tratar a acne. Além disso, a gordura desses peixes reforça a barreira hidrolipídica da pele, prevenindo a desidratação. Consumir um filé médio (150g), três vezes por semana, é o suficiente para começar a notar os benefícios.

• Castanha-do-pará - rica em selênio, age como potente antioxidante, prevenindo o envelhecimento precoce da pele. O ideal é ingerir de duas a três unidades todos os dias.

• Frutas vermelhas - frutas como amora, framboesa, morango, goji e mirtilo são ricas em vitaminas C e E, que combatem os radicais livres, prevenindo o aparecimento das rugas. Consuma uma porção correspondente a uma xícara de chá dessas frutas por dia.


• Iogurte - fornece proteínas fundamentais para a construção, reparação e renovação de todos os tecidos. A vitamina A também é fundamental para a saúde da pele. A recomendação é consumir um copo (200 ml), duas vezes por dia. Prefira as versões desnatadas, que possuem menos gordura.

• Chocolate amargo - fonte de polifenois antioxidantes, que reforçam a proteção da pele contra a radiação UVB e ainda ajudam a combater os radicais livres. Os mais indicados são os que contêm 70% de cacau. O ideal é consumir um quadradinho (10g) por dia.

• Tomate - rico em licopeno, betacaroteno e vitaminas A e C: substâncias antioxidantes, o fruto previne o envelhecimento. Inclua quatro fatias do alimento nas saladas do almoço e do jantar, diariamente, para beneficiar a pele.

• Azeite - tem vitamina E, antioxidante responsável por diminuir o ressecamento da pele e acelerar o processo de cicatrização. No entanto, como é um alimento calórico, o recomendado é consumir não mais do que uma colher das de sopa duas, vezes ao dia.

E aí, gostaram? Vamos cuidar mais das nossas peles agora!!! Quero ver todo mundo com pele de bumba de bebê! rsrsrs Obrigada Bia!

Comentários (0) e Compartilhar

I Encontro Mundo da Luna

Publicado em 11/02/2014 às 16h33

(Quando comecei a escrever esse post eu ainda estava realizando o fato do encontro ter acontecido. Para mim, esse passo do Mundo da Luna é muito importante, grande e até um pouco assustador... mas vamos falar do que aconteceu né?!)


No dia 1º de fevereiro de 2014 aconteceu na praia da Barra da Tijuca o 1º Encontro do Mundo da Luna. O despertador estava programado para tocar às 5h30min, mas a ansiedade da menina aqui a fez dormir feito churrasquinho de um lado pro outro e os olhos abriram às 4h da manhã. Óbvio já estava tudo pronto, foi só levantar, trocar de roupa, ir ao banheiro, comer e sair! Ainda passei no escritório para imprimir umas coisinhas e às 6h15min eu já estava na Av. Sernambetiba admirando os primeiros raios de luz solar que apareciam no horizonte. Cheguei ao local sozinha, arrumei os sombreiros, as esteiras, as frutas, os sucos e os Kits Mundo da Luna. Fui até a água agradecer pelo dia lindo e pelo momento que ali estava passando. O sol bem tímido foi subindo e me dando a certeza de que a energia boa emanaria naquela manhã.

 

A primeira participante chegou, depois a segunda, a terceira e assim por diante. Os nossos apoiadores também já estavam por ali, tudo pronto! Às 8h abri o evento onde falei um pouco do que aconteceria e de quais eram as minhas expectativas para as próximas horas.

As 8h15min demos início a primeira atividade, uma aulão funcional com o Ale Mattos. Ele optou por não utilizarmos nenhum equipamento, apenas o nosso corpo, demonstrando assim que não há desculpas para quem não gosta de academia ou não tem condições de comprar um tênis. Durante 1h nos demos conta de como o corpo humano é uma ótima máquina: corremos, pulamos, rebolamos, fizemos abdominais e flexões! Após a aula, estávamos mais suados que pano de cuscuz e mais a milanesas que um bife para crianças, a solução foi dar um mergulho na água gelada para refrescar! Demos muitas risadas, valeu Ale!

Após nos saborearmos com as frutas e com os suquinhos Do Bem, partimos para a segunda atividade do encontro: uma palestra de conscientização ambiental com o fundador do Movimento Guardiões da Mata Atlântica, Eduardo Lima. Ele que é surfista, mergulhador e biólogo nos fez abrir a cabeça para o grande problema que as praias cariocas (e eu diria até do país) enfrentam hoje em dia, os micro lixos. O projeto Reservalores é umas das atividades feitas pelo movimento, que tem como objetivo limpar e manter limpa as areias das praias do Recreio, da Reserva e da Barra da Tijuca. Após 30 minutos de bate papo, foi a hora de botar a mão na massa. Traçamos algumas rotas em uma pequena área da praia e recolhermos os micro lixos que ali estavam. Para nós que não temos um olhar clínico, foi surpreendente o resultado, evitamos inúmeras “ingestões acidentais” pelos animais marinhos. Incrível a quantidade de canudos com e sem o plástico de proteção, rótulos de bebidas (Guaraviton: O Rei da Praia. Me aguarde, irei fazer um post só sobre você!), tampinhas, cotonetes, plástico, camisinhas, guimbas de cigarro etc Fiquei muito feliz em perceber a disposição da galera em participar e mais ainda quando comecei a ver pessoas que não estavam participando do evento e que passaram a trazer lixo até as nossas cestas. Foi muito produtivo e educativo, valeu Dudu!

No intervalo entre a segunda e a terceira atividade do encontro, o querido e competente casal de fotógrafos Soraia e Roberto, sentou o dedo no botão das máquinas e tcharaaaaammmm! Fizeram esses lindos momentos virarem lembranças para a eternidade! Eles chegarem cedinho e não perderam nenhum detalhe de tudo que aconteceu no 1º Encontro do Mundo da Luna. Para quem não lembra deles, eles são os artistas responsáveis por clicarem e pausarem tudo que aconteceu no dia mais feliz da minha vida, o meu casamento! Com vocês a arte do Clique e Pausa, muito obrigada!

Como o esperado, o sol começou a subir e a esquentar, apesar da brisa gostosa do vento dar uma amenizada no calor. A segunda parte do evento já estava programada, partimos para uma lanchonete ali perto. Era a hora da querida nutricionista Beatriz Gonzalez responder as perguntas que todos haviam enviado no momento da inscrição! Separei algumas delas aqui embaixo para ajudar vocês também:

Bruno: Qual a restrição para os alimentos processados? Eles realmente fazem mal e devem ser evitados? Como o peito de peru por exemplo.
R: Os alimentos processados não devem ser consumidos regularmente, pois muitos deles contêm agentes cancerígenos, como nitritos e nitratos (sem contar o sódio e outras substâncias!) usados para conservá-los e aí entram os picles, embutidos, salsichas e outros. No caso, o peito de peru se consumido com moderação não tem problema.

Irene: O que comer quando só me apetece comer um doce como chocolate por exemplo?
R: Coma 25 gramas de chocolate. Quanto mais amargo, melhor para a saúde, mas a quantidade continua sendo a mesma. Outra opção é a alfarroba, que é muito parecida com o chocolate, mas menos calórica, com menos gordura.

Mariana: Você acha que suplementação é indipensável para quem deseja hipertrofia muscular ou dá para conseguir resultado somente com uma alimentação balanceada?
R: Vai depender muito do que você considera alimentação balanceada. Se realmente for balanceada, com pelo menos 1g de proteína por kg de peso e com a quantidade certa de carboidratos (pois se não comer carboidratos a proteína é quem terá que fazer o papel dele) e com as gorduras boas, vitaminas e minerais adequados, não será necessário, a não ser que você seja uma atleta! Mas o uso de whey proteín tem mostrado excelentes resultados, só que o nutricionista tem que equilibrar com o resto da proteína do seu dia para não ter outro efeito (engordar!).

Carolina: Qual a melhor fonte de proteina já que eu não posso soja e não gosto de carne?
R: Como dica, aconselho comer quinoa ou a mistura de leguminosa com cereal. Exemplo: feijão com arroz.

Bia, muito obrigada por compartilhar conosco tanto conhecimento bom! Você nos mostrou que a vida em equilíbrio é o melhor caminho!

Para fechar o evento em alto astral, fizemos uma brincadeira que é parecida com um amigo oculto, chamada de troca troca, o tema foi: O que você indicaria para uma vida saudável. Cada participante levou um presente, depois de muitas trocas, todo mundo saiu satisfeito em ter participado de uma brincadeira com tanta diversão! O resultado dessa bagunça também foi registrado!

Ainda teve sorteio de um viseira summer linda da Ásia Trend e de um shortinho colorido da Costa Blu! Irene e Lia foram as sortudas!!!

Para quem nunca havia imaginado farmacêutica, advogada, estudante, maquiadora, administradora, artista plástica, confeiteira, analista, marketeira e professora no mesmo ambiente, e se divertindo com as mesmas coisas, aí está a prova de que pela saúde e pelo bem estar estamos sempre todos juntos!!! Eu só tenho a agradecer pelo dia lindo, mágico e inesquecível que vivemos!

Gostaria de agradecer também a Confeitaria da Dinda que doou os bolinhos deliciosos do Kit Mundo da Luna!

Para ver todas as fotos lindas que o Clique e Pausa fez durante todo o evento, clique aqui!

Mas o evento não acabou no dia 1º não! A renda das inscrições será revertida para a Campanha de Páscoa do Mundo Caslu, que é uma ação movida por quatro jovens com o objetivo de ajudar instituições que tratam de crianças com câncer! O Mundo da Luna tem muito orgulho de poder contribuir com uma atitude tão bonita como esta! Parabéns equipe Caslu!!! Para quem quiser saber mais sobre essa linda atitude acesse o site aqui!

 

Comentários (10) e Compartilhar

Arroz com Feijão faz bem? Por Beatriz Gonzalez

Publicado em 06/02/2014 às 12h27

No mundo fitness, muito se fala em frango com batata doce, mas aí eu paro para pensar: e o prato mais popular do nosso país? Será que foi deixado de lado? Conversei com a Bia e ela nos esclarece todos os benefícios que essa dupla tem a nos oferecer! 

Devemos comer arroz e feijão todos os dias, mesmo querendo perder peso? Siiiiiiiiiiiiiiiiim! Arroz e feijão são de fato, uma dupla inseparável devido à riqueza de nutrientes. Aminoácidos que um não tem o outro possui, por exemplo. Esses alimentos se complementam. Segundo a Embrapa, um prato de arroz com feijão garante a absorção de mais de 80% da sua proteína. O cereal é campeão em vitaminas do complexo B:

B1: garante o bom funcionamento do sistema nervoso e muscular e do coração

B2: importante para olhos, células nervosas e metabolismo de carboidratos, das gorduras e das proteínas

 B3: fundamental para manter a pele saudável, o sistema nervoso e o aparelho digestivo em bom funcionamento, além de contribuir para a diminuição do colesterol.

O alimento possui ainda fibras (exceto o polido) e metionina - aminoácido que ajuda a processar gorduras e preservar a função hepática.

Segundo a Embrapa, os aminoácidos do arroz são mais nutritivos que os de outros cereais, como milho e trigo, e o alimento concentra menos de 1% de gordura.

O feijão também é fonte de vitaminas B1, B2, B3 e, ainda, de B9. Esta última colabora para o bom funcionamento do sistema nervoso e da medula óssea. Possui sais minerais - como potássio, ferro, fósforo, cálcio, cobre, zinco e magnésio - e lisina, aminoácido essencial (aquele que o corpo não produz, mas é necessário ao organismo), que contribui para o crescimento de crianças e adolescentes e para a restauração de tecidos.

O consumo diário desses alimentos também ajuda a prevenir doenças. A fibra do arroz e a do feijão reduzem o risco de distúrbios cardiovasculares, diabetes, câncer de cólon, entre outros. E mais: contribuem para um melhor funcionamento do intestino.

Então, já sabem, se vai começar dieta amanhã, arroz e feijão no prato!

Comentários (0) e Compartilhar

O mar e minhas energias

Publicado em 22/01/2014 às 17h23

Aos meus olhos uma imensidão azul, verde e até mesmo marrom. Cada canto do mundo que é abençoado pela presença dessa energia é um canto mais alegre. O mar é vida, nele e dele podemos aproveitar inúmeros benefícios, seja um passeio de barco, seja um mergulho lá no fundo, seja surfando, ou apenas admirando a beleza sem fim. A minha paixão pelo mar é tão grande quanto o respeito que tenho por ele. Desde muito pequena, muito mesmo (tipo uns 4 meses) minha mãe já me levava a praia. A primeira vez, eu logicamente não me lembro, mas garanto que foi na Bahia. Apesar de eu ter nascido no Rio de Janeiro, com apenas 40 dias fui para Salvador passar uma temporada com minha família, onde fui batizada e pude absorver toda a energia positiva que hoje me guia. As praias do Brasil são lindas, talvez as mais belas do mundo, eu que já tive a oportunidade de conhecê-las desde o Farol de Santa Marta em Santa Catarina até Mangue Seco em Sergipe garanto que não perdem para Grécia e companhia. Mas na verdade o que eu quero compartilhar com vocês são as minhas supertições e manias com o mar.

Sou surfista há quase 14 anos e ao longo desse tempo aprendi mais sobre três coisas: respeito, limites e superação. Sempre que entro no mar para dar um mergulho agradeço pela benção do momento, já quando entro para surfar peço proteção à Iemanjá durante as remadas, os drops e as vacas, quando saiu da água agradeço por mais um dia de surf. Mesmo nas vezes em que eu passei um sufoco dentro d’água ou como na última vez em que quebrei minha prancha e sai super chateada, eu agradeci, pois Ela me deu a oportunidade de me superar e voltar outras vezes.

Quanto às supertições de final/início de ano, eu sempre tento passar a virada em um local de praia para que eu possa pular as sete ondinhas e levar os lírios para Ela, agradecendo pelo ano que passou e pedindo proteção e energia por todo o ano que se inicia. Neste ano em particular eu passei a virada na praia de Copacabana, mas não tive como pular as ondinhas, porém no dia 31 pela manhã (galeria de fotos abaixo), eu fui à praia e levei os lírios brancos (paz) e amarelos (energia). No dia 1º voltei ao mar logo cedo e pulei as ondinhas! Pode parecer bobagem para aqueles que não acreditam na energia superior a nossa, mas para mim, que estou em contato direto com o mar, é como se eu estivesse com uma capa do bem por 365 dias!

Uma das coisas que me deixa muito em alerta é a falta de conscientização que as pessoas tem em relação ao cuidado e a preservação com as praias... mas isso é assunto para um próximo post! Fiquem ligados* 

Comentários (0) e Compartilhar

O que comer antes de correr? Por Beatriz Gonzalez

Publicado em 21/01/2014 às 12h23

Muitas pessoas me perguntam o que eu como antes de correr e principalmente quando tenho que fazer uma prova de rua. Conversei com minha querida Nutricionista Bia e ela esclareceu algumas dúvidas que rondam as nossas cabeças. 

A dieta pré-evento tem como objetivos prevenir a hipoglicemia e os sintomas a ela associados, fornecer energia suficiente para o trabalho muscular durante todo percurso e hidratar o nosso corpo adequadamente. 

Temos que ficar atentos no horário da refeição pré-evento. Como a grande maioria das provas acontecem nas primeiras horas do dia, a refeição que antecederá a prova é o café da manhã, sendo assim um período de 2 a 3 horas tem se mostrado suficiente para permitir uma boa absorção dos nutrientes, porém temos que levar em consideração as individualidades. A refeição pré-evento deve conter principalmente alimentos fontes de carboidratos e líquidos.

Para quem puder se alimentar 2 horas antes da corrida, tem como opções os carboidratos complexos como: pães, cereais, batata doce, bolos - sem recheio e com baixo teor de gordura e os carboidratos simples: frutas, sucos diluídos, mel e geleia, além das proteínas magras como iogurte desnatado, cottage, queijo minas magro, ricota. Tendo em vista tantas opções, a Bia separou algumas combinações de uma boa refeição pré prova para gente:

Opção 1: Pão integral + queijo minas magro + suco de laranja diluído em água.

Opção 2: Batata doce cozida + queijo cottage + suco de frutas vermelhas (200 ml de água de coco + 1 xícara de chá de frutas vermelhas congeladas.

Opção 3: Bolo integral de banana + iogurte de garrafinha (baixo teor de gordura) + 1 maçã sem casca.

Opção 4: Torrada integral + geléia de morango + Whey Protein Isolado diluído em água.

Opção 5: Tapioca + creme de ricota e mel (para o recheio) + suco de uva integral (diluído em água).

Opção 6: Pão de milho + ricota temperada com uma pitada de sal e um fio de azeite extra-virgem + suco cítrico

Para aqueles que acordam sempre em cima da hora da corrida e que tem que comer algo com apenas 30 minutos antes da corrida, deve-se evitar alimentos com alto índice glicêmico, pois estes entram rapidamente na corrente sanguínea, provocando rápido aumento da glicose, resultando maior liberação de insulina, causando rapidamente o declínio das taxas de glicose no sangue, que tem como consequência a hipoglicemia, sensação de fraqueza e o aparecimento da fadiga. Sendo assim, a solução é ingerir bebidas esportivas, maltodextrina e géis de carboidrato.

Atenção: Nem todos os carboidratos são recomendados na dieta pré-evento. Alimentos ricos em fibras, frutas com cascas grossas e as hortaliças cruas, dificultam a digestão e podem trazer desconforto intestinal. As proteínas e as gorduras podem fazer parte desta refeição, contudo, devem ser consumidas em menor quantidade, pois demoram mais tempo para serem digeridas, dificultando o esvaziamento gástrico.

Não preciso nem dizer que vocês devem consultar um nutricionista para que ele possa calcular as necessidades nutricionais pré e pós corrida,né?! Já que o que a Bia colocou para gente são sugestões qualitativas e não quantitativas.

Não sei se vocês se lembram, mas na minha última prova de 2013, a minha ansiedade falou mais alto e eu acabei comendo um pedaço de batata doce uns 40 minutos antes da corrida e foi um desastre, me fez mal e fiquei arrotando sem parar no último km da prova, cruzei a linha de chegada quase caindo! Para ler mais sobre essa minha experiência é só clicar aqui!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para quem mora no Rio de Janeiro e tem interesse em ter um ótimo acompanhamento nutricional, o consultório da Bia fica na Rua Ataulfo de Paiva, número 135, sala 407 - Leblon. O telefone de lá é (21) 2523-3842 ! Essa eu "agarantchu" !

Comentários (1) e Compartilhar

Corridas: retrospectiva de 2013 e visão de 2014

Publicado em 06/01/2014 às 18h20

Quando parei para fazer as inscrições nas corridas de 2014, comecei a pensar em todas as provas que participei em 2013 e fiz uma reflexão sobre cada uma delas e o que elas significaram para mim. Cheguei à conclusão de que nesses 3 anos de rotina no asfalto, o ano passado foi o mais importante! Minha paixão virou vício, passei a almejar provas de longa distância, melhorei meus tempos nas provas curtas, fiz minha primeira meia maratona, comecei a viajar só para competir, fiz novas amizades por conta da corrida, me decepcionei comigo mesmo, me superei, cheguei ao ponto mais alto do pódio, fui muito feliz e quero ser mais! 2014 vem com novos desafios e eu já entrei no ritmo dos treinos e me preparo para encará-los de peito aberto!

Em 2013, foram 8 corridas de rua, a primeira foi de cara os meus primeiros 21k, em fevereiro lá em Brasília. O máximo que eu já havia feito foram 16k, aí um amigo meu e do meu marido inventou que iria fazer a Meia Maratona das Pontes lá em Brasília, e como minha sogra mora lá, resolvemos ir fazer também. Quando concluí a inscrição fiquei pensando que eu era louca, já que na rotina eu só corria 10k, mas eu vinha treinando, e tive 25 dias para me preparar especialmente para esse primeiro grande desafio. Não foi fácil, pois o clima lá é seco e tiveram várias subidas! Além do que, nessa época eu ainda corria ouvindo música (ler mais sobre esse meu desapego clicando aqui), e no km 17 da prova meu Shuffle acabou a bateria e eu achei que fosse morrer! Nos últimos 400m avistei o Ale todo empolgado me incentivando nos metros finais.  Terminei a prova mortinha e dizendo que nunca mais me submeteria a tamanho esforço (hoje me dou conta de que aquele sentimento de exaustão moveu minhas palavras, rsrsrs). O objetivo era terminar abaixo de 2h10min, mas completei a prova em 2h11min, não atingindo a minha meta, porém o sorriso no rosto não mente a satisfação que eu senti naquele momento!

Aquele pensamento “nunca mais vou me submeter a tamanho esforço” foi embora no dia seguinte da Meia Maratona das Pontes de Brasília. Minha prova subsequente foi em abril, os 21k da Golden Four da Asics, que largou na orla do Recreio e a chegada era em São Conrado (agora para e pensa: longe pacas!!! Acho que quando você conhece o trajeto parece mais longe ainda). Enfim, a organização dessa prova é de tirar o chapéu, a entrega dos kits foi 10, o kit foi 10, a prova foi toda sinalizada e com vários pontos de hidratação, e a minha participação, pra mim, também foi 10! rsrsrsr vou explicar porque: comecei a treinar forte para melhorar meu tempo e eu estava preparada para ser o meu melhor, e fui! Tracei uma estratégia que era concluir a prova em uma velocidade média mínima de 10km/h, isso significa que eu teria que terminar a prova em menos de 2h, e acreditem eu terminei! Foi uma grande alegria saber que quando eu treino eu sou capaz, e o que tirei de lição é que temos sim que acreditar em nós! Prova concluída em 1h59min45seg !

Um é pouco, dois é bom, três é demais! Será?! Pra mim não. Em maio fiz minha terceira prova de 21km, foi a Meia Maratona da Ponte Rio - Niterói! Não foi fácil não, com o objetivo de melhorar meu tempo da prova anterior, acabei exagerando nos treinos e meu organismo não gostou. Nos 15 dias que antecederam a prova, peguei uma baita de uma gripe que me afastou dos treinos e me deixou em casa de molho. Minha mãe foi a primeira a falar que era uma temeridade eu ir, mas como toda filha bem criada, eu fui! Condicionamento e preparo eu tinha, só não estava no meu melhor desempenho e o corpo estava uns 70% bom. Correr em um lugar onde é proibido o trânsito de pedestre é incrível, sendo esse lugar a Ponte Rio Niterói onde a largada foi em Nikiti e a vista de mais da metade da prova era a Cidade Maravilhosa, não poderia existir incentivo maior. Ao entrar no Rio, o percurso seguia pela Av. Perimetral (que hoje em dia não existe mais, uhuuul eu fiz parte da história dessa avenida) e terminava no Aterro do Flamengo. Eu sou uma corredora chata, que leio o regulamento de todas as provas que faço, e com essa não foi diferente, sorte a minha. Ela não tinha “apenas” 21km e sim 21.800km, isso quer dizer que quando as pessoas estavam se matando ao ver a placa de 20km elas ainda teriam 1.8km pela frente, eu já prevenida, só dei o meu sprint após alguns metros da placa de 21km (fica a dica: leiam o regulamento). Após o estado de saúde da menina aqui não está 100%, o objetivo mudou e passou a ser terminar a prova em menos de 2h10min, uhuuuul consegui! Concluí em 2h08min!

O mês de agosto foi chegando e o casamento foi ficando cada vez mais próximo, como eu que organizei tudo da recepção e da cerimônia tive que deixar os treinos um pouco de lado. O Projeto Pai da Noiva estava na reta final e aí fomos convidados para participar do Circuito Rio Antigo que aconteceu uma semana antes do casório. Foram 5k feitos com muita tranquilidade e amor! Eu e o Ale corremos juntos e caracterizados de noivos! Meu Pai completou a prova muito bem e minha mãe acabou não se atentando as placas e correu 10k ao invés de 5k, mas Mamy é Poderosa e deu conta do recado! Valeu a bagunça da família!

 Passou o casamento, passou a lua de mel e surgiu uma prova inovadora na orla do Rio de Janeiro, a Sephora Beauty Run uniu beleza e corrida. Dedicada somente para mulheres o percurso foi de 6.7k (li o regulamento e descobri esses 700m! rsrsrs olha a dica aí funcionando mais uma vez), com largada no Leblon e chegada em Copacabana. Esse dia estava muito quente e eu acabei passando mal após a prova. Terminei bem colocada, apesar de saber que poderia ter ido melhor, com o tempo de 31’27” fui a 32ª colocada. O kit de premiação foi show! Para ler o post completo que eu fiz na época é só clicar aqui!

 Mais um desafio à vista, ainda em setembro, uma prova de 4k nas areias de Geribá em Búzios. Eu sabia que seria uma prova com poucos competidores e de um nível não muito alto, o que me favorecia. Não pensei duas vezes, me inscrevi e fui competi! Por condições do mar, a competição teve que mudar de local, já que também haveria provas de travessia. Foi realizada na praia de Manguinhos, debaixo de um céu nublado e uma temperatura fria... nada normal para Búzios! Competi, atendi as minhas expectativas, atingi minha meta e cheguei em 1º lugar! Vocês tem noção do que foi pra mim essa corrida?! Foi mágico, único e muito gratificante! Eu já fiz um post sobre esse final de semana no balneário praiano, para ler completo clique aqui!

No final do mês de outubro, foi a vez do Circuito Athenas entrar pro meu currículo de corridas de rua. Fiz um treino todo específico para essa prova de 10k, mas como não me alimentei muito bem nos dias antes da prova, acho que meu rendimento caiu... A prova tinha a largada e a chegada no mesmo local, a praia do Recreio. O dia amanheceu super nublado e com uma ventania surreal, daquelas que se fosse um domingo qualquer eu não teria vontade nem de sair casa. Eu tinha 3 objetivos com o Projeto Luna Grega (criei para essa prova), o primeiro era chegar abaixo de 54’ que era meu tempo anterior, consegui! O segundo era chegar em menos de 50’ (não deu) e o terceiro era mais desafiador ainda, chegar abaixo dos 47’, fica pra próxima. Concluí a prova em 50’46”, alcançando o 3º lugar na minha categoria. Valeu a pena! Tudo sobre esse dia você pode ler aqui!

Para fechar o ano de 2013, comecei a treinar para prova Rio Corre da Nike no Aterro do Flamengo. O objetivo dessa corrida era completar os 5k abaixo de 25’, mantendo assim uma média de 12km/h. Cheguei ao local do evento com 1h de antecedência e dei uma aquecida de 1.5km. O começo foi um pouco tumultuado porque resolvi largar lá na frente. Até o km 4 eu estava indo diretinho, mas aí começou a me dar um enjoo da batata doce que eu havia comigo, foi horrível, o último km foi só na mente, quando eu mesma mandava comando de incentivo pro meu corpo. Apesar de eu ter chegado passando mal, eu consegui, concluí a prova com 23’52”. Um post completo sobre a estrutura e a organização da prova pode ser lido aqui!

2014, o ano da evolução chegou!

Até meados do ano passado eu ainda tinha na minha cabeça que iria fazer minha primeira maratona - 42.195km em 2014, mas como a vida é feita de mudanças e eu sempre acredito que é pra melhor, aceitei e concordei com os planos de treino do Ale, que é meu marido-personal-incentivador para esse ano, e o desafio da maratona foi adiado para 2015! Sem problemas, não vou desmerecer o que vou encarar em 2014 porque também será um ano de muito treino e espero que com isso as recompensas. O grande objetivo desse ano será melhorar a perfomace tempo/distância e aumentar o volume de treinos! O calendário ainda não está completo, mas as corridas que eu já sei que vou competir são essa aqui:

 Muito endorfina para todos nós e que venha mais um ano de coquistas! 

Comentários (1) e Compartilhar

Surf + Body = Tudo de Bom!

Publicado em 30/12/2013 às 16h37

Sábado de sol, o corpo amanheceu quase 100% bom do resfriado, a previsão do mar dizia que estava rolando umas marolas boas na Prainha na hora da maré seca... e aí, o que fazer?! Passar mais um dia das férias em casa curando a garganta ou ir a praia para botar logo tudo de ruim pra fora e pegar uma energia boa da água salgada e dos raios solares?! Claaaaro que eu optei pelo segunda opção! Lá fui eu... acordei as 6h, tomei o meu chá verde em jejum e depois um bom café da manhã com direito a um pêssego + suco de caju + waffle integral com mel e fui...

Ah! Não posso deixar de dizer que o que me incentivou a acordar quase curada foi que na tarde anterior o porteiro me interfonou e disse que tinha encomenda pra mim! O Papai Noel da Costa Blu passou por aqui e me deixou uns presentinhos, entre eles esse Body estampado liiiindo de viver que apareço surfando! Amei ter aceitado o desafio de surfar pela primeira vez de body, eu sou meio quadrada para essas coisas, não gosto de nada me apertando ou me trazendo algum tipo de desconforto. Eu sempre surfei só de bikini, até mesmo o John (roupa de borracha) nos dias de água fria eu tento evitar quando posso, porque ele prende meus braços e isso me deixa agoniada! Só que o Body me surpreendeu, além de ser super estiloso e moderno ele é muito confortável ! Não me atrapalhou em nadinha de nada! 

Para os que não sabem, eu sou viciada na minha companheira de surf, a GoPro, que é uma câmera que prende na prancha e vai registrando os melhores momentos do dia de surf, desde as ondas até as vacas - não estou falando do bichinho que faz múúúú e tem quatro patas não, vaca é aquela onda que a gente não consegue pegar direito e acaba caindo e se esborrachando na água!

Cheguei na Prainha umas 7h e como ia ter um campeonato com os locais (surfistas que sempre surfam no mesmo lugar a muito tempo), não deu para me estender muito. Foram 2h de muita diversão e várias marolas! Aí vai a minha sessão de fotos desse sábado gostoso!!!

Para as mulheres ousadas e que são apaixonadas por praticar esportes eu indico a Costa Blu, porque os produtos delas são de excelente qualidade e pensados diretamente no nosso conforto e bem estar! Acessem o site e sigam nas redes sociais Instagram e no Facebook !

Comentários (0) e Compartilhar

Pitaya

Publicado em 27/12/2013 às 13h56

Comecei a melhorar do baita resfriado e fui passear com a mamãe. Eu amo ir à feira e isso não é nenhuma novidade por aqui, porém quando vou ao hortifruit acabo descobrindo um alimento novo, desta vez não foi diferente. Encontrei por lá uma frutinha amarela, que por fora parece uma carambola + abacaxi + fruta do conde, e por dentro é tipo um kiwi, só que branco, rsrsrs entenderam a mistura?! Essa é a Pitaya Amarela! Uma fruta nativa da América do Sul, mas que também é cultivada na China e em Israel. Além de amarela, é possível encontrar ela na tonalidade do rosa choque. Eu achei uma delícia, docinha, refrescante e com um sabor diferente. Eu que sou chata para comer caroço de fruta, não tive problemas com esses, são pequenos e azedinhos.

Esta fruta é uma ótima aliada ao emagrecimento, com ação termogênica e apenas 50 calorias em cada 100 g. Ela é fonte de tiramina, um aminoácido que ativa o hormônio glucagon, capaz de estimular o organismo a utilizar os estoques de glicose e de gordura e transformá-los em energia, além se ser rica em vitamina C, cálcio, ferro, fósforo e potássio.

Por carregar boas doses de oligossacarídeos, uma fibra alimentar não digestível, os benefícios da pitaya incluem o combate ao diabetes tipo 2 (por causa da redução da glicose no sangue), a prevenção do câncer de cólon e de infecções bacterianas. As sementes contêm 50% de ácidos graxos essenciais (ômegas 3 e 6), um tipo de gordura boa capaz de evitar doenças cardiovasculares.

O preço dessa delícia não é tão doce quanto ela, achei aqui no Rio a unidade por R$19,90. Tipo assim: um assalto! Na hora de escolher opte pela pitaya com coloração acentuada e casca sem lesões. Ao conservar, as fechadas duram algumas semanas; depois de aberta, consuma em, no máximo, dois dias. A polpa fresca ou congelada pode ser utilizada no preparo de várias delícias, como geleias, sorvetes, iogurtes, compotas, tortas, doces e sucos.

 

 

 

Comentários (0) e Compartilhar

Preparando chá em casa

Publicado em 21/12/2013 às 08h11

Sou apaixonada por chá e quem me acompanha sabe bem disso, a rotina do chá branco em jejum já faz parte da minha vida há quase dois anos. O poder dos chás na saúde humana é enorme, hoje eu fiz aqui em casa com hortelã, menta, gengibre e alho, que vai ser ótimo para curar minha gripe. 

Essa semana eu tive a oportunidade de conhecer uma empresa que é umas das pioneiras de produtos orgânicos no Brasil (já fiz um post sobre isso antes), a Sítio do Moinho. Ela está localizada na cidade de Itaipava, na Serra Carioca, é um lugar lindo, onde o amor e cuidado com os alimentos são as regras principais de trabalho. Uma das hortas em que caminhei foi a de ervas e temperos, e foi lá que colhi a hortelã e a menta desse chá. Preciso confessar que eu nunca tinha tido contato com a menta, quando senti o cheiro pela primeira vez, fiquei encantada, e acreditem, me remeteu a infância, pois tem cheirinho de chiclete Ping Pong, vocês lembram?! Fiquei com a folhinha na mão o resto do dia, sentido o cheiro toda hora. 

Para fazer o chá, utilizei o método da Infusão. Fervi a água, coloquei as folhas, o alho e o gengibre em um copo, acrescentei a água e deixei tampado por 10 minutos antes de peneirar e tomar. Caso esse método seja utilizado com talos, raízes e cascas, o repouso deve ser de 20 a 30 minutos.Além da Infusão também é possível fazer o chá pelos métodos:

Tisana: Acrescentar ervas à água fervente, tampar o vasilhame, e permitir a fervura por mais cinco minutos. Em seguida, desligar o fogo e aguardar alguns minutos antes de usar o chá.

Decocção: Despejar água fria sobre as ervas, e iniciar o cozimento. A fervura varia de 5 a 20 minutos. Flores, folhas tenras e brotos necessitam de no máximo 10 minutos. Partes mais firmes, como raízes, cascas e talos devem ser cortados em pedaços pequenos e postos a cozinhar durante 15 a 20 minutos. Após a fervura, o recipiente com o chá deve permanecer fechado durante alguns minutos.

Maceração: As ervas devem ser postas de molho em água fria durante período variável entre 10 e 24 horas. Partes tenras como folhas, flores e brotos ficam 10 a 12 horas. Talos, cascas e raízes duros devem ser cortados em pedaços, e permanecer de molho durante 24 horas. Partes intermediárias devem ficar de molho entre 16 e 18 horas. Por não utilizar fervura, este método é mais vantajoso que os demais, pois mantém as substâncias terapêuticas das ervas inalteradas.

Atenção: Não se deve preparar chá em grande quantidade e armazená-lo para utilização durante vários dias. Com o decorrer do tempo, pode haver fermentação. O ideal é preparar a porção necessária para consumo no mesmo dia seja com folhas ou ervas.

Comentários (0) e Compartilhar

Aulão de Bikram Hot Yoga na Praia

Publicado em 11/12/2013 às 13h02

Na manhã do último domingo dia 08/12, rolou no Quiosque K08 na Praia da Barra da Tijuca, um aulão de Bikram Hot Yoga. Cerca de 25 alunos participaram e alguns levaram seus amigos. A professora Yuri Scott foi quem ministrou a aula que durou apenas uma hora. Normalmente a prática de Bikram é feita em uma sala de aula aquecida a 40°, onde espelhos estão posicionados por todos lados e a duração é de 1h 30min. 

O aulão na praia foi beeeem diferente da normal. O céu amanheceu nublado, e aos poucos o Astro Rei foi dando as caras e iluminando o nosso aulão. Com uma leve brisa, o corpo nem transpirou direito, a garrafinha de água então, não chegou nem na metade! Achei estranho o fato de não ter espelhos e eu não conseguir olhar dentro do meu próprio olho no reflexo, é ruim, mas é bom, porque assim a minha concentração teve que ser bem mais trabalhada e a força maior. O que gostei mesmo foi estar em contato com a natureza, escutar o barulhinho do mar e de quebra ainda pegar um bronze. 

Todas as fotos foram tiradas pelo Marcos Zen, que é namorado da Joana, e eu tive a sorte de ficar do lado dela e de sair de papagaio de pirata nas fotos, rsrsrsrs reparem que eu estou de shortinho rosa choque! Separei as melhores fotos e junto a elas a explicação e os benefícios de cada postura.

Esse é o primeiro exercício de respiração que fazemos na aula, conhecida como seqüência Pranayama:

*Bom para os pulmões, aumenta a eficiência respiratória e ajuda os pulmões atingirem sua capacidade máxima de expansão;

*Melhora dos sintomas de doenças cardiovasculares;

*Regula a pressão sanguínea, ajuda com a pressão arterial elevada;

*Bom para desintoxicação;

*Ativa os nervos, reduz nervosismo;

*O efeito do estresse diário é reduzido;

*Reduz a ansiedade, depressão e alivia a irritabilidade;

*Ajuda com problemas de insônia.

  

Essa é a Savasana, a postura do corpo morto que contei pra vocês no último post que fiz sobre a Bikram Hot Yoga.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Postura do triângulo Trikanasana, como diz a professora Yuri é o casamento do pulmão com o coração:

*Trabalha cada sistema dos órgãos, glândulas e dos músculos do corpo, por exemplo, os nervos e os tecidos;

*Muda os desequilíbrios químicos no corpo;

*Intensamente alonga e estica cada lado do corpo;

*Trabalha todos os grupos musculares ao mesmo tempo;

*Revitaliza as articulações e os tendões;

*Tonifica os músculos laterais do seu tronco, incluindo os oblíquos e os intercostais;

*Fortalece, tonifica as pernas, nádegas e diminui o culote;

*Regula os hormônios, comprime a tireoide, glândulas adrenais (glândulas endócrinas);

*Melhora deformidades da coluna, reumatismo, dor nas costas, ajuda as pessoas com espondilite (inflamação das vértebras);

*Ajuda na prisão de ventre e colite (inflamação do cólon);

*Benéfico para TPM e outros distúrbios menstruais;

*Trabalha a força mental e determinação;

*Reduz o risco de apendicite.

Postura parada na ponta do pé Padangustasana. Essa é a postura que para mim mais representa o meu eu na Yoga. Ainda não consigo completá-la e me manter equilibrada, mas estou em busca e é nela que deposito a minha maior concentração.

Após esse momento da foto é necessário trazer uma mão ao peito e depois a outra, juntando as palmas, para aí sim olhar para frente e manter mais ainda o equilíbrio.

*Fortalece os joelhos, que é a parte mais fraca do corpo humano e uma das mais difíceis para fortalecer;

*Trabalha todas as articulações (quadris, joelhos, tornozelos e pés);

*É terapêutico para o reumatismo dos joelhos, tornozelos e pés;

*Ajuda a aliviar a artrite em todas as articulações das pernas, incluindo os quadris;

*Fortalece os músculos do estômago;

*Ajuda a curar problemas de hemorroidas;

*Cria equilíbrio e foco no corpo e na mente;

*Desenvolve a disciplina de um yogi, determinação e paciência;

*Desenvolve força mental

 

Postura do Gafanhoto Salabhasana. Uma das coisas que aprendi com a professora Yuri é se esforçar mais naquela postura que você acha impossível. Aí está a minha! Eu sentia muita dor e muito incômodo nos braços e na coluna, hoje já sei onde tenho que colocar a minha força, e isso é o segundo passo para conseguir elaborar a postura, o primeiro é querer fazer! As minhas pernas nem se moviam do chão no começo, hoje elas já começam a levantar, mas reparem como elas estão dobradas, o correto é mantê-las esticadas e o mais alto possível! Olhem o amiguinho ali atrás... uooou, ainda chego lá!

*Atua na coluna torácica e cervical (parte superior da coluna);

*Ajuda “cotovelo de tenista” (epicondilite lateral);

*Regula a pressão arterial;

*Bom para varizes;

*Descendo as pernas suavemente constrói a força e resistência da coluna vertebral;

*Enrijece as nádegas e quadris;

*Reforça a parede abdominal;

*Aumenta a paciência e força mental;

*Ajuda a curar ou aliviar problemas menstruais;

*Estimula a concentração e perseverança.

*Melhora a flexibilidade e tônus dos músculos da coluna vertebral, fortalece os músculos dos ombros e dos braços;

*Bom para lombalgia (dor na região lombar devido à hérnia de disco), artrite, reumatismo (edema, inflamação das articulações das costas), escoliose (deformidade), cifose (corcunda);

*Mesmos benefícios da Postura da Cobra e ainda mais eficaz na ajuda de problemas de hérnia de disco e ciática;

Postura do arco Dhanurasana

*Fortalece e comprime a coluna lombar, torácica e cervical;

*Aumenta a circulação para o coração e os pulmões;

*Abre o diafragma e expande a região do tórax;

*Estimula o diafragma e elimina toxinas dos pulmões;

*Ajuda a elevar ou aliviar os sintomas de diabetes;

*Ajuda a regular as glândulas dos ovários e da próstata;

*Ajuda evitar problemas menstruais;

*Fortalece a concentração e a determinação mental;

*Desenvolve o equilíbrio interno e a harmonia;

*Revitaliza os nervos da coluna, aumentando a circulação da coluna;

*Fortalece deltoides, trapézio, romboides, latissimus dorsi e tríceps;

*Ajuda a curar lumbago (dor lombar devido à hérnia de disco), reumatismo, artrite (inflamação das articulações), espondilose cervical (inflamação das vértebras do pescoço), escoliose (curvatura da coluna vertebral) e cifose (corcunda);

*Melhora a bronquite, condições respiratórias e outras doenças pulmonares obstrutivas, incluindo a asma;

*Abre as articulação dos ombros e ajuda nas condições do ombro congelado.

Postura pélvica deitada Supta-Vajrasana

*Cria uma grande extensão do diafragma;

*Bom para asma e outras doenças pulmonares;

*Benéfico para o filtro do baço e para o sistema linfático;

*Ajuda a eliminar as toxinas do fígado;

*Fortalece todo o sistema imunológico;

*Aumenta a circulação dos quadris e tornozelos;

*Aumenta a circulação dos membros inferiores, ajudando com problemas de varizes;

*Fortalece e alonga os músculos abdominais;

*Bom para dor ciática, gota, reumatismo, ajuda a prevenir a hérnia;

*Reforça e melhora a flexibilidade da parte inferior da coluna, alivia dores na coluna lombar;

*Fortalece o músculos psoas (frente do corpo) que agem como um suporte para apoiar a parte inferior da coluna e sistema nervoso central;

*Trabalha a paciência, dedicação e determinação;

*Modela e tonifica as coxas.

Após o término da aula, ainda curti uma prainha e fiquei refazendo umas posturas, enquanto minha mãe tirava as fotos. O legal é que hoje eu tiro uma foto da postura e daqui há alguns meses tiro de novo para ver a evolução. Esse é o movimento da Postura em pé, puxando o arco Dandayamana-Dhanurasana. O correto são os quadris ficarem paralelos entre si e paralelos ao solo, o corpo deve ficar retinho. Essa postura cria o casamento entre a força e o equilíbrio.

*Movimenta todo o sangue de um lado do corpo para o outro: usa compressão e extensão e liberação, trazendo sangue fresco e oxigênio para todos os órgãos e glândulas;

*Aumenta a circulação do coração e dos pulmões;

*Estimula o sistema cardiovascular;

*Abre o diafragma e aumenta a elasticidade da caixa torácica;

*Melhora a elasticidade da coluna vertebral;

*Abre a articulação do ombro, ajuda nas condições do ombro congelado;

*Modela e enrijece a parede abdominal;

*Ativa o sistema digestivo;

*Reduz a gordura abdominal;

*Enrijece coxas, braços, quadris e nádegas;

*Ajuda a regular os ovários e a próstata.

> Amei ter participado dessa aula diferente de Bikram! Espero que vocês tenham gostado de conhecer um pouquinho mais dessa prática que a cada dia eu mais me identifico.

Para mais informações acessem o site e sigam a escola nas redes sociais, Facebook e Instagram. A sede fica localizada na Av. das Américas, 10.200, loja 15. Shopping Map Barra. Tel.: (21) 3325-7640

Comentários (1) e Compartilhar

Quiz: Oleaginosas, azeite, peixe e chá branco

Publicado em 09/12/2013 às 17h48

Isso faz bem a saúde! Isso emagrece! Isso é ótimo para o coração! Quantas vezes escutamos essas frases no dia a dia moderno! Pois é, com o objetivo de nos ajudar, a partir de hoje a minha querida Nutricionista Beatriz Gonzalez irá nos orientar com o que realmente é bom para nossa saúde, quais os benefícios e principalmente, as quantidades que devemos consumir. Afinal, algumas coisas em excesso acabam fazendo mal ao nosso organismo e as vezes até causam o efeito inverso.

Você seria capaz de responder o Quiz abaixo? Coloque em ordem as letras de acordo com a ordem das imagens:

Se você respondeu D, B, A, C você está de parabéns por saber direitinho as quantidades de cada um dos alimentos citados acima! Se você não acertou, ou ficou na dúvida, agora é a hora de aprender! Abaixo a Bia conta pra gente um pouco mais sobre os benefícios que cada um deles nos oferece! Vale a pena conferir!

 

Para quem mora no Rio de Janeiro e tem interesse em ter um ótimo acompanhamento nutricional, o consultório da Bia fica na Rua Ataulfo de Paiva, número 135, sala 407 - Leblon. O telefone de lá é (21) 2523-3842 ! Essa eu "agarantchu" !

Comentários (1) e Compartilhar

Alimentos na Praia, por Beatriz Gonzalez

Publicado em 06/12/2013 às 10h28

Rio 40 graus ! Quem nunca vivenciou esse momento, ao menos já ouviu falar de como é a Cidade Maravilhosa quando isso acontece! Eu sou rata de praia e isso não é novidade pra ninguém, amo estar ao ar livre, em contato com a natureza, conversando com as amigas na sombra - pois é, eu não gosto de tomar sol, de ficar ali tostando de frente, tostando de costas, levo minha barraca e ali eu fico, o meu bronze é da prática de esportes! Pensando nessa estação tão esperada por todos que amam curtir um dia inteiro na praia, a minha querida Nutricionista, Bia, dá umas dicas de como nos alimentarmos melhor na praia:

O verão é uma estação do ano na qual a maioria das pessoas vai à praia praticar esportes, levar os filhos, encontrar os amigos, se bronzear. Muitas vezes passamos horas a fio e os cuidados com a hidratação e alimentação devem ser tomados para se evitar problemas de saúde e ainda colocar a dieta em risco.

Em primeiro lugar, considerando que a temperatura média do Rio no verão é de 38 a 40 graus, a hidratação é de suma importância. E graças aos céus, o nosso país tem uma fartura de frutas ricas em água e o nosso maravilhoso isotônico natural, o coco. 

Então a primeira dica é: beba bastante água de coco durante a praia. Claro que numa determinada hora, a fome vai apertar e, considerando que você segue as dicas da sua nutri, você tem que se alimentar.

Então, quais alimentos são indicados?

> Se você não levar nada pra praia e depender dos produtos vendidos, escolhas sempre os industrializados, ou seja, biscoito de polvilho, picolés de fruta de marca conhecida e milho cozido de preferência puro (cuidado com aquela manteiga! Ela está no calor e pode ficar rançosa! Sem contar as calorias).

> Muito cuidado com os alimentos tipo: ostra (risco muito alto!), pastéis, sanduíches, empadas. Esses alimentos ficam expostos à elevada temperatura e é essa temperatura preferida das bactérias para se proliferarem! Segundo a ANVISA, em condições ideais, uma única bactéria pode se multiplicar em 130 mil em apenas seis horas. Uma temperatura abaixo dos 5ºC ou acima dos 60ºC retarda essa multiplicação. Por isso, alimentos cozidos não podem ficar por mais de duas horas à temperatura ambiente, os alimentos perecíveis devem ser refrigerados e os cozidos permanecer quentes até o momento de serem servidos.

> Para os mais organizados, aqueles que levam alimentos de casa, as frutas, de forma geral, podem ser uma alternativa interessante para o consumo na praia, seja in natura, seja na forma desidratada (frutas secas).

> Se você fizer sanduíche, não se esqueça de que o ideal é colocá-lo num recipiente que vá manter a temperatura mais baixa, tipo uma bolsa térmica com gelo, por exemplo. Principalmente se você colocar um molho tipo iogurte natural ou se fizer uma pasta de recheio. E não ultrapasse 2 horas caso ele fique exposto à temperatura ambiente.

E aí, gostaram? Vocês tem alguma dúvida? Escrevam pra gente aqui nos comentários que a Bia responde!

Então vamos aproveitar o verão e claro, com protetor solar!

Comentários (0) e Compartilhar

Postura Savasana na Bikram Hot Yoga

Publicado em 05/12/2013 às 15h32

Durante a aula de Bikram Hot Yoga que eu faço (nível 1, rsrsrs) nós realizamos 26 posturas e 2 exercícios respiratórios. Umas dessas posturas que é a única que se repete em diferentes momentos da aula é a Savasana, que é a postura do relaxamento, também conhecida como postura do corpo morto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando comecei a fazer as aulas de Bikram Hot Yoga eu implorava para chegar logo o momento de deitar e entrar logo em Savasana, pois eu ficava ali tipo um bonecão do posto estirada no tapete. De algumas aulas para cá é que comecei a tomar consciência de como essa postura é tão importante quanto as outras. O foco, a concentração e a superação são os mesmos, pois se engana quem pensa que ficar deitado com "as palmas da mão pra cima, calcanhares tocam um no outro e olhos abertos" é uma tarefa fácil!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

Antes da aula começar, ainda sequinha! Reparem que no teto tem as placas que aquecem a sala.

 

O seu corpo relaxa, mas a mente continua a trabalhar na postura. Um fio de cabelo que está solto nas costas deve ser ignorado, a gota de suor que escorrer entre as pernas deve ser ignorada, a respiração alterada deve ser ignorada.. Acreditem, a minha cabeça sua tanto que as gotinhas descem para os meus ouvidos e eu fico momentaneamente com baixa audição, tipo assim, entope tudo! No começo é um pouco incomodo ficar imóvel e de olho aberto, antigamente eu fechava os olhos e já cheguei até a cochilar durante a aula, parece mentira, mas aconteceu!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Após 90 minutos o estado é: Mais suada do que pano de cuscuz!

 

Para mais informações entre no site Bikram Hot Yoga e confiram os locais e horários das aulas! A Bikram Hot Yoga também está nas redes sociais, sigam lá no Instagram e curtam no Facebook.

Tenho trabalhado muito a minha mente em todas as posturas, mas a Savasana está me deixando mais equilibrada ainda! Namastê!

Comentários (1) e Compartilhar

FOS, por Beatriz Gonzalez

Publicado em 02/12/2013 às 15h39

O que são os frutooligossacarídeos?

Frutooligossacarídeos, ou FOS, são:

Fibras dietéticas solúveis prebióticas, extraída da raiz da chicória, resistentes à digestão no trato gastrintestinal e que agem diretamente no intestino, com capacidade de promover o desenvolvimento de micro-organismos probióticos (bifidobactérias), imprescindíveis e benéficos para flora intestinal, com a finalidade de melhorar a constipação intestinal, diarreia e promovendo o equilíbrio da flora intestinal.

Pra que servem os FOS?

Os FOS têm como principal função: intensificar o crescimento da flora intestinal fornecendo substrato aos probióticos. Os probióticos inibem as bactérias patogênicas, evitando, assim, infecções e septicemias.

* Reduzem o pH intestinal

* Controlam a função intestinal

* Estimulam o sistema imunológico

* Aumentam a absorção dos minerais, como o cálcio, aumentando sua absorção e diminuindo o risco de aterosclerose e osteoporose.

 

Aproveitando a dica da chicória, peguei uma receita na internet que parece ser bem gostosa, e dei uns toques do que eu gosto!

Chicória Refogada

Ingredientes: 

* Chicória

* Alho

* Pimenta calabresa

* Azeite de oliva extra virgem

* Nozes

* Uvas-passa


Modo de preparo:

Lave bem a chicória e corte em tiras grossas. Em uma panela ou frigideira grande, refogue no azeite o alho em pedacinhos ou espremido e a pimenta calabresa. Acrescente a chicória, as uvas-passas, um pouquinho de água, tampe e deixe cozinhar em fogo baixo, mexendo de vez em quando para não grudar, verificando o ponto desejado de cozimento. Adicione as nozes e bom apetite!

Comentários (0) e Compartilhar

Overnight

Publicado em 01/12/2013 às 08h21

Mais uma vez me rendi ao Overnights! Compartilho com vocês mais essa receita:

Ingredientes: 

2 Taças média

1 Iogurte Grego Zero

8 Morangos fatiados

2 Bananas fatiadas

Mel a gosto

Farinha de aveia a gosto

Creme de soja com 1 scoop de whey de chocolate

 

 

As camadas ficam por conta da imaginação, mas as minhas eu fiz assim:

  

1 > Iogurte + Banana + Mel + Aveia

2 > Morango + Mistura

3 > Aveia + Iogurte

 

 

4 > Banana + Mel

5 > Aveia + Morango 

6 > Mistura + Moranguinho para decorar!

Esse foi o meu café da manhã de hoje! Uma delícia e super fácil! Bom apetite*

Comentários (0) e Compartilhar

Nike Rio Corre

Publicado em 29/11/2013 às 12h38

O último domingo foi mais um domingo de corrida de rua! Foi dia da Rio Corre 5k / 10k da Nike. A retida do kit (que se conteve em blusa e sacolinha) foi feita durante 3 dias no Forte de Copacabana, onde foi montada uma mega estrutura. Vale ressaltar que o evento da Nike não foi só corrida, e sim o Nike Festival de Esportes, que ainda tinha futebol e skate no seu calendário. O grande ápice do evento foi o lançamento da nova blusa da seleção brasileira de futebol, que teve participações de artistas, cantores e atletas.

Com muita organização as tendas para pegar o chip e o kit estavam nota 10. Dois mimos me chamaram atenção positivamente, o primeiro foi a tenda chamada HI-5, onde o participante se cadastrava e ganhava uma luvinha equipada com tecnologia que permitia fazer o check in no facebook, antes, durante e depois da corrida. O segundo mimo, que realmente me impressionou, foi o galpão de entretenimento, lá era possível conhecer um pouco sobre as camisas da seleção brasileira, jogar videogame e totó, analisar os lançamentos de tênis da Nike e até mesmo uma barbearia estava à disposição dos participantes. O único ponto fraco é que não havia estacionamento de fácil acesso.

A largada e a chegada foram no Aterro do Flamengo, em frente ao Monumento dos Pracinhas, onde foi montado um palco com várias atrações musicais. A largada foi pontual, às 9h30min, era para ser às 8h, mas essa semana eles avisaram que havia sido adiada. Confesso que quando soube fiquei meio preocupada com o sol, mas o tempo na Cidade Maravilhosa estava nublado e chegou a chuviscar em parte da prova.

Cheguei ao evento às 8h30min, reparei que tinha guarda volumes com boa identificação dos números de peito, bicicletário, e que na chegada eram 3 etapas, a da água, a das frutas e por último a da medalha. O que achei legal, mas que tava com a fila mega, foi a distribuição de viseira e boné da Nike, minha opinião é que esse mimo deveria ser entregue a todos os corredores, afinal todos se inscreverem e pagaram o mesmo valor né?!

Fui para correr 5km  e tentar fazer abaixo dos 25”. Antes da prova iniciar fiz um aquecimento de 1.5k e em seguida fui para o meeega caminho da largada, alonguei mais um pouquinho e larguei no começo, acho que no relógio não tinha nem 1 minuto rodado ainda. Os primeiros metros são sempre aquela loucura, tipo formigas saindo do formigueiro juntas, foi tenso! Acelerei o máximo que pude no primeiro km, acho que cheguei a uns 13.5km/h. Desacelerei um pouco, mas não deixei cair o ritmo para baixo dos 12km/h. No km 4 comecei a sentir um enjoo e vontade de arrotar, foi horrível! Mantive o foco e a força na mente, falando comigo mesma “Vamos Luna, tá chegando, você é capaz”! Gente, isso funciona!!! Tentei dar um super sprint no final mas acabou saindo um sprint meia bomba, rsrsrs faltando 100m um cara quebrou (=começou a andar) na minha frente, mas foi aí que a torcida nas grades de proteção começou a incentivá-lo e serviu pra mim também! Cruzei a linha de chegada esgotada, com a pressão no pé e com ânsia de vomito, abaixe e quando vi um dos integrantes dos Primeiros Socorros já estava ali colado em mim (parabéns a equipe de atendimento, super eficiente). Esse meu mal estar se deu por conta de um pedaço de batata doce que eu havia comigo uns 40min antes da prova, nunca mais vou comer algo que não estou acostumada. Normalmente como uma banana e tomo uma água de coco.

Durante a prova tinham umas estruturas montadas onde era possível os corredores escolherem se iriam correr escutando samba ou funk, achei interessante essa parte, porém passei no samba e só ouvi funk, Ops! Outra mancada que não me atrapalhou, mas que eu ouvi um burburinho no pós prova foram as esponjas de água ao longo da prova, elas serviam para refrescar, mas acho que acabou tornando a corrida em uma prova de obstáculos! Ops 2!

Cruzei a linha quase me escorando na estrutura da chegada!

O resultado da prova saiu! Apesar de ter conseguido fazer sub 25min, não fiquei muito satisfeita com a velocidade média, sei que sou capaz de mais e continuarei treinando para evoluir! Só não entendi o porquê da produção em não divulgar o ranking de classificação, eu que tive que fazer manualmente o meu! “Pode isso Arnaldo?” 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Após a prova concluída é só comemorar! Domingo com corrida e amor é sempre muito bom!

Para ler mais sobre corrida clique aqui!

Comentários (0) e Compartilhar

Bia responde: Ovo

Publicado em 28/11/2013 às 20h07

No Facebook e no Instagram os seguidores perguntaram e a Nutri Bia respondeu! Tenho certeza que as informações do ovo serão úteis para todos vocês!

1- Dúvidas da Mai Rios e do Paulo Henrique: Toda a proteína é absorvida pelo organismo? É aconselhável combinar com outra fonte de proteína na mesma refeição?

O ovo é uma proteína de alto valor biológico, ou seja, apresenta todos os aminoácidos essenciais (aqueles que precisamos ingerir, pois o organismo não pode sintetizar. Os não essenciais são formados pelo nosso corpo através das proteínas e também estão presentes nos alimentos). Desta forma não é necessário combinar com outra fonte de proteína para cumprir seu papel, mas nada impede que você coloque outra fonte desde que numa alimentação balanceada. Qualquer excesso de nutrientes no corpo vira gordura, incluindo a proteína.

2 – Dúvidas da Thayana Nogueira e da Dete: Posso comer quantos ovos por dia?

Quem estiver com a saúde boa, sem excesso de peso, colesterol LDL normal pode comer 2 ovos por dia. As diretrizes das sociedades e associações de saúde (American Heart Association e outros) não recomendam mais de 1 ovo por dia. Eu particularmente acho que o consumo de gordura saturada faz muito mais mal ao coração do que a presença de colesterol na gema do ovo. Mas como existe essa orientação acho mais prudente recomendar não mais que 2 por dia.

3 – Dúvida da Raquel Mazula: Cozido, omelete ou mexido? Qual a melhor forma de aproveitar as propriedades do ovo?

Entre ovo cozido, mexido ou omelete a forma mais saudável é a cozida, pois você não coloca nenhum tipo de gordura na preparação, mas caso você prepare as outras sem gordura nenhuma, também ficará saudável. Importante também é não incluir presuntos ou queijos gordurosos nestas preparações, pois aumenta a caloria, o sódio e a gordura da preparação.

4 – Dúvida da Mai Rios: Quantas gramas de proteína tem cada ovo?

Cada ovo pesa em torno de 50 gramas e têm de 6 a 7 gramas de proteína e 75 calorias.

5 – Dúvida do Eduardo Rosenburg: Ao comer ovo cru corro o risco de contrair alguma doença tipo a salmonela?

 Felizmente, é raro encontrar salmonela nos ovos. Se a galinha estiver contaminada e excretar a salmonela, os germes podem penetrar no ovo através da casca contaminada. Mesmo assim, pouquíssimas bactérias contaminarão o ovo propriamente dito. Quanto mais fresco o ovo, menores as chances de proliferação das bactérias. Em temperaturas inferiores a seis graus centígrados, as bactérias dificilmente se multiplicam, mas em temperatura ambiente, elas se reproduzem rapidamente. Uma vez presente esses hóspedes indesejados sobrevivem intactos à refrigeração ou até ao congelamento. A única forma de destruí-los é submetê-los a temperaturas superiores a setenta graus centígrados.

6 – Dúvida do Paulo Henrique: É melhor comer ovo antes ou depois do treino?

Depende da alimentação no restante do dia, a hora que você vai treinar, a necessidade energética e proteica. Na consulta avalio isso. Como falei, proteínas em excesso viram gordura; por outro lado se você quer ganhar massa muscular um consumo adequado de energia (calorias) é necessário para a proteína cumprir o papel dela.

7- A Duda Nanci descobriu que é intolerante a Ovo e quer saber por que faz mal e quais são os sintomas. A Bia ficou curiosa e quer saber como a Duda descobriu que é intolerante ao ovo, e se é intolerância ou alergia? Duda, compartilhe conosco aqui nos comentários a sua história para a Bia tentar te ajudar!

 

Agora a Bia dá um dica de receita com ovo pra vocês: Ovo mexido com requeijão light

Ingredientes:

1 ovo

1 colher de sopa rasa de requeijão light

1 colher de chá de margarina light

Sal e pimenta do reino a gosto (não é necessário colocar sal pois o requeijão já tem)

Modo de Preparo:

Coloque o ovo num prato fundo e misture com um garfo até a gema se misturar totalmente com a clara. Despeje a margarina numa frigideira antiaderente e deixe derreter em fogo baixo e assim que derreter completamente coloque o ovo batido. Mexa com uma colher de plástico até o cozimento completo, coloque o requeijão e sirva numa torrada integral. É uma excelente opção para o café da manhã!

Comentários (0) e Compartilhar

Tomate recheado

Publicado em 28/11/2013 às 14h55

Não sou nenhuma Mestre Cuca, mas se tem uma coisa que sou boa é com a imaginação! A cozinha pra mim é tipo um ateliê para um artista, abro a geladeira e saiu inventando pratos com os ingredientes que estão a minha disposição. Ontem o jantar foi uma delícia e resolvi compartilhar! Atendendo aos pedidos, segue a receita super simples do tomate recheado.

Ingredientes:

2 tomates

4 champignons

3 dentes de alho

100g de creme de soja

10g de queijo ralado (uso grana padano)

Modo de Preparo:

Abra os tomates em cima, com muito cuidados para ele não “rasgar”. Não é preciso fazer um corte muito rente as bordas e ao fundo, porque se não depois de quente o recheio passa pelas paredes do tomate, a polpa do tomate eu uso para fazer molho depois. Misture em um potinho o creme de soja, os champignons cortados, os dentes de alho cortados e o queijo ralado de grana padano. 

Coloque a mistura dentro do tomate, mas não encha até a boca, pois depois de quente ele cresce e pode transbordar. Leve ao forno médio por 15min é o suficiente para esquentar o recheio e não seca o tomate. Gosto de colocar no final um pouco de salsinha para enfeitar. Essa é uma ótima opção para servir de entrada ou junto ao prato principal. Bom apetite!

Comentários (2) e Compartilhar

Ovo, por Beatriz Gonzalez

Publicado em 27/11/2013 às 15h52

O alimento ovo, durante décadas foi considerado um vilão pela quantidade de colesterol existente na sua composição. No entanto, vários estudos científicos recentes têm reverenciado suas qualidades nutricionais. Nutrientes como ácidos graxos, linolênico, carotenóides (luteína e zeaxantina) e colina são considerados substâncias com propriedades funcionais e fazem parte deste alimento rico em proteínas, vitaminas e minerais, que só faz bem à saúde da população e ainda tem um baixo custo. O ovo é uma das melhores fontes de proteína de origem animal!

 

DICAS

- O consumo de ovos no café da manhã, provoca maior saciedade reduzindo o consumo de alimentos em lanches, favorecendo a perda de peso.

- O consumo de ovos com alimentos integrais, frutas, verduras e legumes favorecem a perda de peso, além de proporcionar uma alimentação equilibrada.

 

MITO

Ferro do Ovo: A alta prevalência de deficiência de ferro em crianças e em mulheres de idade reprodutiva realça a importante de conhecermos a biodisponibilidade deste mineral e a influência de fatores dietéticos que aumentam sua absorção, tais como o ácido ascórbico, das proteínas de carne, aves ou peixe, por conterem resíduos de aminoácidos sulfurados (cisteína); e de fatores que a inibem: fitatos em cereais; oxalatos em vegetais folhosos verde-escuros; polifenóis no café e no chá; cálcio nos produtos lácteos; e fosvitina, proteína da gema do ovo.  O ovo, apesar de ser de origem animal, possui ferro não-heme em sua composição, que é praticamente não biodisponível, tal qual nos alimentos de origem vegetal. A presença de fosvitina na gema do ovo compromete a biodisponibilidade do ferro nesse alimento, desta forma. Logo, apesar de o ovo ter muitos nutrientes importantes, não é considerado uma boa fonte de ferro. 

 

Como armazenar e manipular ovos?

- Compre sempre ovos de origem conhecida e inspecionados pelos serviços oficiais;

- Mantenha-os em local limpo, fresco e arejado, preferencialmente em geladeira após comprá-los;

- Ao comprar ovos, certifique-se da data de validade e que não estejam com a casca suja, trincada ou quebrada;

- Lave com água e sabão as superfícies de trabalho, utensílios e mãos antes de manusear o produto cru;

- Lave os ovos somente antes de utilizá-los;

- Coma ovos e os alimentos feitos dele bem fritos e cozidos.

- Os alimentos preparados com ovos devem ser armazenados na geladeira para sua melhor conservação.

 

Amanhã a Bia vai dar um receitinha super light com ovo e responder as dúvidas de vocês sobre esse alimento. Se quiser mandar alguma pergunta ainda dá tempo, é só mandar pelos comentários!

Comentários (1) e Compartilhar

Minha querida e competente Nutri, Beatriz Gonzalez

Publicado em 27/11/2013 às 15h43

Há alguns anos atrás eu ia a um nutricionista, mas confesso que naquela época eu achava que não havia importância manter um acompanhamento. O tempo foi passando, as ideias foram amadurecendo e de repente eu me esbarro com a super Beatriz Gonzalez, que trabalha com emagrecimento, diabéticos e gestantes! O amor que ela tem pela profissão e pelos resultados que ela alcança são incríveis! Ela é Nutri dos meus primos, e aí sabem como é: a propaganda boca a boca é a que garante a qualidade! Apesar de eu sempre ter me alimentado bem, hoje em dia a Bia me acompanha, e eu posso garantir que tudo ficou melhor, as dicas dela são ótimas e nós vamos compartilhar algumas com vocês. Agora sim vou manter mais ainda meu equilíbrio! Para quem tiver interesse em conhecer um pouco mais sobre o trabalho dela, segue ela lá no Instagram @beatriznutri ! Para consultas ela atende no Leblon - RJ e o telefone de lá é (21) 2523-3842 ! 

Comentários (0) e Compartilhar

Mochila de Praia

Publicado em 23/11/2013 às 14h57

Nós mulheres somos super organizadas e quase não levamos nada na bolsa né?! #sqn ! Exatamente por sermos sempre prevenidas temos o mundo dentro de nossas bolsas/sacolas/mochilas, desde maquiagem até uma roupa extra! No mundo do surf a banda não toca diferente, pelo menos comigo! Penso em tudo que pode acontecer no pós surf, se vou sair da praia direto para almoçar em algum lugar, se o tempo ensolarado vai mudar pro clima de inverno, enfim, levo a casa toda! 

Sábado fui surfar na Prainha, o despertador tocou as 6h15min, olhei pela janela e estava nublado, mas não chovendo, comemorei! Tomei café, peguei a mochila e as 7h eu já estava entrando na água. A mochila ficou no carro  e a chave tive que esconder em um cantinho lá. Normalmente vou com a chave que não é eletrônica e assim posso amarrar no biquíni e colocar para dentro do john, mas não foi o caso hoje. Saí da água depois de 2h e  muitas marolas surfadas até a areia! Valeu o surf de hoje.

Mas, vamos falar da minha super mochila. Não sou muito adepta a bolsas quando estou com muita coisa por dois motivos: O primeiro é a minha coluna, com o excesso de peso que levo dentro, é legal distribuir essa força para os dois ombros, tanto quando vou pra praia, como no meu dia a dia que levo laptop e pastas do trabalho. O segundo motivo é que na mochila eu posso colocar tudo dentro, fechar o zíper e nem ver a zona! A maioria das bolsas de praia não me dão essa segurança de não expor o que tenho dentro, pois elas são abertas. 

 

 Aí está o meu kit sobrevivência.

> Garrafinha de água (brinde de meia maratona da Ponte Rio-Niterói). Reparem que tem um elástico de cabelo preso nela (tenho elástico em todos os cantos).

> Toalhinha de rosto (brinde de uma das provas do circuito adidas).

> Toalha de corpo de poliéster (amo essa toalha, ocupa pouco espaço, seca rápido e tem um ótimo preço, vende na Decathlon).

> Chapéu estiloso que dobra e fica igual a um leque, ótimo para dias sem muito sol. Segura a juba e impede a claridade direta nos olhos (presente de uns primos que foram a Bali).

> Canga, item essencial para qualquer ida a praia, amo as coloridas! Não dá para ver, mas essa tem a imagem do Cristo Redentor.

> Necessaire, acho que toda mulher tem no mínimo 5 no armário! Eu tenho umas 10! rsrsrsrs essa é a que uso na praia (brinde da Sephora Beauty Run).

> Pente (preciso comprar um de madeira, perdi o meu último) e creme de pentear que uso o Elsève Solar que tem proteção avançada de UV. Costumo usar assim que saiu da água!

> Protetor solar, sou viciaaaaada! Sempre que viajo para o exterior trago dois de cada e deixe no estoque! São eles:

*Crème Minérale SPF60 UVA e UVB da Uriage é meu companheiro de surf há 4 anos. Ele é tipo uma pasta d'água, uso no rosto e nas minhas tatuagens, deixa tudo branquinho e não sai de jeito nenhum na água. Confesso que até no banho é difícil de tirar, tenho que usar sabonete específico de rosto para ele sair.

*Ultra Defense SPF50 UVB da Banana Boat uso no corpo para todas as atividades ao ar livre que faço.

*Eau Thermale SPF50 UVA e UVB da Avène é o protetor que uso no rosto quando pratico esportes fora da água, ele é cor da pele e não escorre com o suor, adoro o cheirinho dele! 

*Minesol Oil Cotrol SPF70 UVA e UVB da ROC esse pequenininho é amostra grátis e meu dermato me deu algumas que tenho em todas as minhas bolsas, uso no rosto durante o dia a dia.

> Além dos itens da foto 3, eu também tinha na mochila o john - roupa de borracha, o casaquinho, o óculos e o vestidinho (que não aparece).

Ah, a mochila é meu xodó! Ela é da Roxy e foi presente da minha avó há alguns anos atrás!

 

 

Comentários (0) e Compartilhar

Geleia de Banana

Publicado em 22/11/2013 às 09h34

Como já falei anteriormente, a banana virou um vício na minha vida, por isso adoro todas as receitas que a frutinha mundial está presente. Essa geleia de banana é dica da minha super nutricionista Beatriz Gonzalez. Vamos aos ingredientes:

6 Bananas Prata (deixe elas ficarem bem pretinhas por fora, quase podre, rsrsrs)

1 Saquinho de canela em pau

8 cravos da Índia (esqueci de tirar foto)

500ml de água

 

 

 

Modo de Preparo: 

Em uma panela coloque as bananas cortadas em rodelas e a canela em pau, acrescente 2 dedinhos de água e comece a mexer. O segredo dessa receita é não parar de mexer e ir acrescentando água conforme for secando. A banana vai começar a escurecer e a virar uma papa. É normal ir grudando na panela. Quando a banana já estiver quase toda "derretida" acrescente os cravos da Índia. Esse processo todo tem a duração de uns 15 minutos. Pela textura você já saberá se está pronto. Coloque em um potinho e espere esfriar fora da geladeira, em seguida tire as canelas e os cravos e leve a geladeira. Essa quantidade eu usei como recheio para 2 tapiocas e 2 sanduíches.

Pode ser servido com torradas, no sanduíche, na panqueca, na tapioca e onde mais a imaginação e o gosto permitirem. É simples, fácil e uma delícia. 

 

Comentários (0) e Compartilhar

Prainha: Paraíso Carioca

Publicado em 20/11/2013 às 19h28

A Prainha é a praia de grande paixão dos cariocas. Linda, de natureza exuberante e verde vivo, ela fica em uma região afastada e não possui transporte público para chegar até lá, isso significa que os frequentadores só possuem as opções de ir de carro, a pé, de bike, de Stand Up (sim tem gente que sai da Praia da Macumba e vai até lá remando) etc

Com características marcantes, ela possui estreita faixa de areia e as ondas são ótimas para os surfistas. A praia fica dentro do Parque Natural Municipal da Prainha, que possui também uma grande área de preservação ecológica, onde há uma sede administrativa, banheiros, chuveiros, playground, sala de exposição e biblioteca. As trilhas internas do parque possuem placas de sinalização ecológica, mas o que mais atrai os visitantes é a trilha até o Mirante do Caeté, que possui uma linda vista para a Pedra da Gávea e a orla do Recreio e da Barra da Tijuca. A segurança do parque é feita pela Guarda Municipal.

 

Corrida da Praia da Macumba até a Prainha e em seguida subida até o Mirante do Caeté com meu marido Alexandre e nosso padrinho Anderson!

Em relação às ondas, nós surfistas dividimos a Prainha em três, meio da praia, canto direito e esquerdo. Quando o mar está com ondas pequenas, a probabilidade de só ter onda no meio da praia é maior. Os três picos na mesma praia favorecem todos os gostos e tipos de surfistas, sempre está rolando direitas e esquerdas. Outra coisa interessante de observar é que pra quem gosta de tomar sol, lá não é o lugar mais aconselhável para os que acordam tarde, tendo em vista que o sol começa a dar tchau por volta das 15h, quando se esconde atrás do morro. A Prainha é um local onde todos que frequentam criam um zelo e um carinho muito grande por ela, principalmente os surfistas locais (na maioria são coroas) que surfam por lá há décadas.

Como o acesso a Prainha não é o dos mais fáceis, todos os valores são inflacionados, desde o biscoito o Globo até o Açaí. Hoje fui comprar um isotônico no quiosque quando saí da água, e ele estava custando R$7,00. Gente, no mercado (que já lucra em cima da gente) custa R$1,99!!! 

O único restaurante da praia fica no canto direito, mas eu preciso confessar que não sou fã de lá, por um único motivo, o preço. A comida é de boa qualidade e o atendimento também, mas o custo benefício não compensa. O ponto super positivo que eu não posso deixar de citar sobre esse restaurante é a vista, nossa, é muito linda! Minha dica é: vai lá, toma um suco, tira uma foto com a vista de fundo e pronto! (foto ao lado)

Para quem não morar na Cidade Maravilhosa e planejam visitar o Rio de Janeiro não deixe de colocar um dia só para Prainha no roteiro turístico de vocês, ok?!

Comentários (0) e Compartilhar

Bikram Hot Yoga

Publicado em 19/11/2013 às 17h04

Em maio deste ano, poucos meses antes de me casar (10 de agosto), minha ansiedade estava incontrolável, meus afazeres eram incontáveis e eu praticamente não tinha mais tempo para mim, só para a organização do casório. Foi quando minha mãe me levou para fazer aula de Bikram Hot Yoga, que há alguns meses já fazia parte da rotina dela. Quando a gente escuta falar sobre essa prática, acha que é coisa de maluco e que nunca vai dar conta, na minha primeira aula eu me perguntava “Meu Deus, o que estou fazendo aqui nessa sauna”. Comecei a praticar, amei, viciei e hoje não vivo sem. Lá eu me permito encontrar meu eu, me concentrar somente no meu corpo e na minha mente.

Bikram Yoga é um atividade onde fazemos 2 exercícios de respiração e uma sequência de 26 posturas, tudo isso durante 90 minutos e dentro de uma sala aquecida em aproximadamente 40 graus Celsius. Cada exercício é feito duas vezes, mas como diz a professora Yuri eles não são exercícios de repetição, pois a segunda série deve sempre ser melhor que a primeira. Durante a aula trabalhamos exercícios completos que envolvem cardio, respiração, força, concentração, equilíbrio, flexibilidade e muito mais. Cada pose prepara o corpo para a próxima postura, e a sequência maximiza a oxigenação e desintoxicação do corpo inteiro. É uma ciência, uma disciplina, um esporte, e uma forma de arte que traz boa saúde, qualidade de vida e felicidade a milhões de praticantes em todo o mundo.

O que posso dizer é que a minha respiração durante a corrida, minha disciplina e minha concentração em tudo que faço melhorou muito decorrente da prática da Bikram Hot Yoga. Tento fazer pelo menos 3 vezes por semana, se quiser me acompanhar, será um enorme prazer! Ah, a Bikram me faz aderir a #maissuadaquepanodecuscuz !

Além da prática estar crescendo devido aos benefícios que ela traz e que está sendo comentado e divulgado pela imprescindível propaganda do boca a boca, atrizes como Bárbara Paz, Daniele Suzuki e Geovanna Tominagua praticam e também recomendam. Inclusive, no próximo dia 23/11 irá ao ar uma matéria no programa "Estrelas" da Rede Globo, sobre a Bikram Hot Yoga com a atriz Bárbara Paz.

Para quem tiver interesse em fazer uma aula avulsa para conhecer o método, eu super indico! A escola fica na Av. das Américas, número 10.200, loja 15, no Shopping Map Barra, o acesso é pela escada que fica atrás dos Correios. Tel: 3325-7640

Para mais informações acessem o Site ou sigam as redes sociais da escola Fan Page e Instagram !

Comentários (2) e Compartilhar

Circuito Athenas

Publicado em 19/11/2013 às 15h32

A última prova de rua que fiz, foram os 10k do Circuito Athenas, que aconteceu no dia 27 de outubro na orla do Recreio dos Bandeirantes aqui no Rio de Janeiro. Durante 3 semanas me preparei especialmente para esse prova e criei a missão #lunagrega. Em todas as competições eu traço alguns objetivos e nessa não foi diferente, até porque eu queria me superar bem!

Primeiro objetivo: Diminuir meu melhor tempo em provas oficiais nessa distância, que é era de 54’.

Segundo objetivo: Baixar dos 50’.

Terceiro não era bem um objetivo, e sim um super desafio: Tracei minha estratégia para cada quilômetro e a velocidade para cada trecho (dividi a prova em 4), o tempo deste auto-desafio era 47’.

Um domingo nublado, até aí tudo ótimo, e com muito vento sudoeste, diga-se de passagem, caracterizaram a manhã da prova! A largada e a chegada da prova foi ao lado da Praça do Pontal, sendo assim, a ida do circuito foi com o vento a favor, e a volta com o vento contra! Mas não era uma brisa não, era um vento sinistro! Quem correr pode afirmar isso tanto quanto eu. Se eu que fiz os 10k senti a beça, imagina a galera que correr a meia maratona!

O meu primeiro objetivo foi alcançado, baixei o tempo dos 54’ para 50’46”, mantendo uma velocidade média de 11,9km/h ! Fique satisfeita em ter melhorado meu tempo, principalmente por conta das condições não estarem muito favoráveis. Fiquei pertinho do segundo objetivo mais ainda não cheguei lá. O terceiro objetivo, eiiiita, esse ficou longe, mas nada como uma prova após a outra (com bastante treino entre elas), para a gente se superar, não é?!

Não posso deixar de comentar e agradecer o incentivo que tenho do Ale, meu marido-treinador-companheiro de provas, que também correu os 10k, mas óbvio chegou minutos e minutos na minha frente, e que quando eu estava nos 200m finais avistei ele bem debaixo da chegada me esperando de braços abertos! Obrigada meu amor!

Já comentei por aqui que eu adoro esses eventos de corrida, porque a gente acaba fazendo uma social com a galera que a gente só encontra nesses eventos! Nesse dia encontrei a Nathalia Vicente que é uma querida que eu conheci lá na Sephora Beauty Run.

Quando acabei a prova fui “correndo” pros 500m pra ver os tops dos 21k chegando, voando! Acho demais ver a velocidade que esse pessoal consegue manter durante a prova. Passou o 1º, o 2º, o 3º e em 4º me deparei com o querido amigo e padrinho de casamento Anderson. Ele levou o 4º lugar na geral e o 1º na categoria! Parabéns!

Bom, aí está o meu resultado oficial da prova! Valeu a pena e que venham as próximas!

 

 

 

 

 

 

 

 

Para saber mais sobre corrida clique aqui!

Comentários (1) e Compartilhar

Abacate

Publicado em 19/11/2013 às 14h30

No Brasil, 8 são os tipos mais comuns de Abacate: Fucks, Geada, Margarida, Ouro-Verde, Breda, Fortuna, Quinta e Hass. Essa é uma fruta que pouco vemos na rotina dos lares brasileiros, mas ela tem muitos benefícios se consumida da maneira correta, apesar de ser bastante calórica. 1 fatia de 100g = 1 pão francês.

Os benefícios da fruta:

Rica em gordura monoinsaturada, que ajuda na redução do colesterol e triglicérides, auxiliando na prevenção e no tratamento de doenças cardiovasculares.

Rica nos minerais ferro, potássio, magnésio e cálcio.

Fonte de vitaminas A e E.

Contêm poderosos antioxidantes que atuam como prote
tores das células.

Possui auto teor de fibras, promovendo maior saciedade e ajuda no funcionamento do intestino.

Dicas:

Para retardar a oxidação, guarde-o ainda com o caroço.

Após "abrir" o abacate, deve-se consumi-lo em até 24h.

Nunca o deixe na geladeira apenas em um pratinho, coloque dentro de uma vasilha ou passe o PVC.

Após ser retirado do pé, o Abacate deve ser consumido em até 4 dias!

Como escolher qual é o melhor para consumo imediato? Como servir cada um deles? Quando vamos à feira e olhamos o balcão dos abacates parece que são todos iguais e que todos estão bons para o consumo, mas não. Para saber qual é o tipo e qual que está maduro, não é uma tarefa fácil. Se ele estiver duro, é porque ainda está verde, é preciso sentir uma leve fofura para ter certeza que já está bom para o consumo.

Sobre as variedades do Abacate mais consumidas no Brasil, são:


Fucks, Geada e Ouro Verde, contém muito polpa e baixo teor de gordura. São bons para fazer cremes.

Margarida e Breda possuem o nível médio de óleo, e são bons para salada.

Quintal tem polpa aquosa e baixo teor de óleo.

Hass é o que possui o maior teor de óleo, sendo ótimo para o Guacamole.

Fortuna é o que possui a polpa mais doce, e seu teor de óleo é médio. O melhor para consumir puro.

Avocato nada mais é do que o nome utilizado para caracterizar os abacates de variedades de menor tamanho e de maior teor de óleo.

Nada em excesso é legal. Abacate demais engorda!

Preciso confessar que não sou fã dessa fruta, mas consegui me adaptar a essas três receitas aqui: 

Vitamina de Abacate com Melão

Ingredientes:

1/4 de Abacate

1 Fatia de Melão

100ml de leite desnatado

1 cs de aveia em flocos

2 cs de mel

3 cubos de gelo

 Modo de Preparo:

Bata tudo no liquidificador e delicie-se!

 

Patê de Abacate

Ingredientes:

1 Abacate médio cortado em pedaço

3 colheres de sopa de suco de limão

1 colher de sopa de tahine

1 colher de azeite de oliva extra virgem

1 colherzinha de pimenta do reino

1 alho amassado

½ xícara de hortelã picadinha

 Modo de Preparo:

Bata no liquidificador o abacate, o suco de limão, o azeite, o tahine e o alho, até virar um creme homogêneo.
Em um vasilha acrescente a pimenta do reino e em seguida o hortelã.

Sirva com torradas.

 

Salada de Abacate

Ingredientes:

5 abacates maduros

2 limões sicilianos

150 g de queijo feta em cubos

1 cebola pequena fatiada

12 tomates cereja cortados ao meio

10 azeitonas pretas

Salsa e hortelã picados e a gosto

Azeite e pimenta do reino a gosto

 

Modo de Preparo:

1. Corte os abacates ao meio e retire o caroço.

2. Com auxílio de uma colher, retire a polpa deixando cerca de 2 mm na borda das frutas (isso ajuda a manter a casca rígida o suficiente para servir. Reserve.

3. Corte os pedaços da polpa do abacate e regue com suco de limão. Regue também o interior das cascas do abacate para evitar oxidação.

4. Misture à polpa de abacate, o tomate, o queijo, a cebola, hortelã e salsa.

5. Disponha a salada no interior de cada casca do abacate. Decore com folhas de hortelã e azeitonas pretas. Tempere com azeite e pimenta na hora de servir.

Ótima opção para servir de entrada em um almoço de verão!

> Nada em excesso é legal. Abacate demais engorda!

 

Comentários (0) e Compartilhar

Sacolas retornáveis

Publicado em 19/11/2013 às 14h06

Há alguns anos só faço compras utilizando sacolas retornáveis, acredito que o melhor benefício delas, seja justamente, o fato de que elas não são descartáveis. Além disso, o uso das sacolas retornáveis reduz os gastos energéticos e a poluição produzida durante a produção das sacolas plásticas. Para vocês terem uma ideia uma família de 4 pessoas gasta em média 500 sacolas plásticas no ano! Agora, para, pensa e multiplica aí pela população mundial... kkkkk Sinistro!

Em alguns casos, o dinheiro da compra de sacolas retornáveis é empregado no plantio de árvores que, por sua vez, recolhem o gás-carbônico da natureza. Enfim, ao utilizar sacolas retornáveis contribui-se para um planeta mais limpo, protegem-se os animais marinhos e silvestres da ingestão e sufocamento com o plástico, protegem-se os mananciais e o próprio ser humano.

Venho percebendo que a qualidade das sacolas/sacos plásticos vem caindo muito, isso porque quando estou na sessão do HortiFruit uso aqueles saquinhos transparentes (ainda não achei alternativa, alguém tem uma legal?), se colocar mais de 1kg já era, ele rasga embaixo! Aí para não precisar pegar outro, eu dou um nó em cada ponta. A última vez um mega chuchu caiu nos meus dedinhos... fui na China e voltei! Outra coisa que me incomoda é a falta de paciência nas filas, se eu uso sacolas retornáveis tenho que organizar tudo direitinho, aí o manezão que é o próximo fica te olhando com aquela cara de Zé Ninguém! Acho que as pessoas que utilizam sacolas retornáveis deveriam ter filas prioritárias no mercado, afinal não estamos fazendo um bem só para nós, como para todos!

Alguns supermercados têm incentivado os consumidores a agirem ecologicamente, acho isso muito legal! Muitos devem pensar que por ser uma iniciativa da minoria, não vale a pena, mas gente vale sim!!! Ah, eles dão um descontinho pra quem não utiliza as sacolas plásticas, porém mais importante que o desconto, é o mercado valorizar a sua iniciativa positiva perante o nosso planeta. E oh, eu choro mesmo pelos meus centavos, as Caixas ficam loucas!!

Uma das dicas é reutilizar as sacolas das lojas, elas são de boa qualidade e algumas são até fashion!

Comentários (1) e Compartilhar

Praias com medidores da qualidade da água

Publicado em 19/11/2013 às 13h19

A partir do próximo verão as praias da orla do Rio de Janeiro terão placas informativas sobre a qualidade da água, determinando se elas são próprias ou impróprias para o banho. O INEA - Instituto Estadual do Meio Ambiente será o responsável por manter as informações atualizadas, fazendo coletas e análises frequentes.

Praias de longa extensão como a da Barra da Tijuca e a da Zona Sul terão painéis posicionados em cada posto. Acredito que essa iniciativa irá orientar melhor os frequentadores e, além disso, conscientizar as pessoas sobre a importância de manter limpo o nosso maior ambiente de lazer da Cidade Maravilhosa!

 

 

 

 

 

 

Não esqueça de recolher seu lixo quando for a praia, ok?!

Atenção governantes: Tratem de fazer o papel de vocês direitinho em relação aos esgotos despejados em nossas praias, agora mais que nunca estaremos de olho em vocês!

Comentários (1) e Compartilhar

Nirá

Publicado em 19/11/2013 às 12h22

Muitos devem ter conhecido essa delicinha ao freqüentar restaurantes orientais, pelo menos comigo foi assim! O sabor é agradável e suave, eu diria que é um mistura de alho com cebolinha!

É um vegetal rico em vitamina A e C, contém boa quantidade de potássio, cálcio, magnésio e fósforo. Possui propriedades regenerativas, desinfetantes e revitalizantes.

Os japoneses costumam amassar as folhas do nirá e passarem em cortes e queimaduras. Eles dizem que, além de estancar o sangue e ajudar na cicatrização, ele também repele as cobras.

As folhas picadas podem ser utilizadas em molhos e para temperar saladas.

Podemos comer a vontade esse vegetal, pois possui poucas calorias. Só devemos tomar cuidado com o excesso de azeite, shoyo etc!

Os 4 tipos que mais gosto de comer Nirá são:
1- Entrada de um jantar, apenas refogadinho no azeite e no alho.
2- Com cogumelos acompanhando o prato principal.
3- Misturado no yakissoba.
4- Como ingrediente de tempero no omelete!

 

 

 

Comentários (0) e Compartilhar

Corrida de rua

Publicado em 19/11/2013 às 12h13

Para os amantes de corrida, domingo é o dia oficial das corridas de rua. A primeira que competi foi de 5k, em 2010! Conforme aumenta minha participação nessas provas, aumenta também meu senso crítico das organizações, pois percebi que cada detalhe que a produção se preocupa é de extrema importância para o melhor resultado do corredor! Resolvi listar os 10 pontos que para mim são super-relevantes nessas competições. Relembrando aqui que sou Relações Públicas e tenho conhecimento prático na produção de mega eventos.

1- Organização na retirada dos kits: Um dia é pouco para os participantes se organizarem e irem até o local, é fundamental ser em um ambiente espaçoso e ter equipe suficiente para a demanda! É muito chato para o corredor ir até lá e enfrentar filas e mau treinamento dos recepcionistas, afinal esse é o primeiro contato com o "evento corrida". Palestras e dicas do percurso são sempre produtivas! Ah, faltar item do kit é o fim, não é?!

2- Guarda Volumes: Todas as provas devem ter. Muitas pessoas vão sozinhas e precisam de local seguro para guardar seus pertences! Organização nesse setor é essencial.  

3- Largada: Acho muito válido ser dividida por "partes" de acordo com o tempo estimado que cada corredor estipula para prova. Assim ninguém atrapalha ninguém!

4- Marcação da quilometragem: Tem que ter em todos os km da prova, e de preferência nos últimos 500m para dar mais um incentivo na reta final!

5- Hidratação: Importantíssimo! A maioria das corridas é feita em lugares com pouca sombra e com sol na cuca. Tem que ter água em no mínimo 30% do percurso. De preferência gelada, muitas são botadas no gelo poucos minutos antes da prova começar e aí não adianta, a gente vai cheia de cede e a água tá quente.

6- Pontualidade: A cultura brasileira não é de cumprir horário, mas tem que mudar! Quando vamos para correr, nossa ansiedade está a 1000% e qualquer minuto a mais já da vontade de ir ao banheiro, o sol já está mais quente, o pré treino já deixa de fazer efeito, enfim...  Pontualidade tem que ter!

7- Premiação: Quem não gosta de levar a medalha pra casa? Ela representa muito, uma história pra contar, um dia legal com os amigos, um momento de superação própria... Cada prova tem sua identidade e quando você olha a medalha depois de um tempo lá no seu armário tanta coisa vem na cabeça, não é?!

8- Chegada: Espaçosa, com reloginho marcando o tempo da prova e aquelas grades que impedem a aproximação dos fãs (rsrsrsrs), estou brincando, é questão de segurança!

9- Lanche: A maioria das provas dispõe de frutas e isotônicos na chegada, mas a maçã está sempre murcha! Aí é melhor não botar!

10- Mimos: Ser bem cuidado é um prazer de todos! Surpreender os corredores na área da chegada é um ponto super positivo para a organização da prova. Massagem, sorteio, brindes, tudo é bem vindo!

Gente, essa é a minha visão de acordo com as experiências que já vivi! Mas o que sei é que mesmo sendo uma zona, é sempre muito divertido!

Para ler mais sobre corrida clique aqui!

Comentários (0) e Compartilhar

Os diferentes tipos de prancha

Publicado em 17/11/2013 às 18h14

Quando comecei a surfar nos anos 2000, meu primeiro contato com o mar foi com um pranchão 9.2”, eu achava o máximo, porque dropava a onda lá no outside e ia brincando até a beirinha do mar. Em menos de 1 mês eu já estava viciada na prática do esporte e já estava descendo as ondas com uma funboard. No final daquele verão encomendei minha primeira pranchinha, uma 5.11”. Me lembro até hoje, ela era rosa e de flores lilás. A prancha foi um sucesso, não só pelo design colorido e bem feminino, como também pelo shape, ela era um foguetinho dentro d’água, acho que todos os meus amigos surfaram com ela na época. 

Aqui estão alguns tipos de prancha:

Imagem do site www.seapoxy.com.br

Longboard – Conhecida como pranchão e apelidada pelas antigas gerações como Prancha Mamão. Elas possuem um tamanho a partir de 9”. Até os anos 70 elas dominavam todos os picos de surf do mundo, porém hoje em dia com a busca da velocidade e do radicalismo nas ondas, os longboards são mais utilizados por surfistas das antigas e por aqueles que estão iniciando no mundo do surf, pois ela possui mais flutuação dentro d’água.

Gun – Também são pranchas grandes, porém são mais estreitas que as longboards, mantendo assim menos contato com a água, sendo bastante manobráveis e com maior mobilidade. Elas também são indicadas para ondas grandes.

Funboard – Diria que é a filha do longboard. Elas possuem um tamanho médio entre 7” e 8”, sendo uma ótima opção para iniciantes e para ser utilizada em dias que o mar está com a maré cheia e/ou com muito surfista na água. Assim como o long, a fun também entra facilmente nas ondas e possui boa flutuação.

Evolution – Parece uma fun, tanto na largura como na espessura, mas tem um formato de pranchinha, com o bico mais pontiagudo. Ela possibilita mais manobras do que o long e a fun pois é mais solta.

Shortboard – Também chamadas de pranchinha ou performance, elas são as queridinhas dos surfistas tops e dos que preferem um surf mais agressivo e veloz, permitindo fazer muitas manobras. São utilizadas em ondas menores.

Hoje em dia, como não surf todos os dias como antigamente, tenho uma funboard, pois ela me permite chegar ao outside e pegar ondas com mais facilidade, meus momentos de alegria com minha “Princesinha” são sempre inesquecíveis! Ganhei ela de aniversário do meu marido, que fez uma surpresa me levando até a oficina de pranchas e deixando eu escolher desde o tamanho até o modelo e cores. No vídeo abaixo vocês podem conferir o dia em que demos a primeira queda com elas, a dele também era novinha, mas é uma evolution! Curtam conosco nossa alegria!

http://www.youtube.com/watch?v=oHSnW6d_UJQ

Comentários (0) e Compartilhar

Maracujá

Publicado em 17/11/2013 às 17h18

O maracujá é recheado de nutrientes, tem uma forte ação antioxidante e pouquíssimas calorias. É rico em vitaminas A, C do complexo B e minerais com cálcio, ferro, fósforo, sódio e potássio.

Ele contém alcaloides e flavonoides, substâncias que atuam como tranquilizantes, analgésicos e relaxantes musculares, ajudando assim a combater a ansiedade, a depressão e os distúrbios do sono.

Os 3 tipos mais comuns de maracujá são:

Azedo ou amarelo é o mais produzido no Brasil, ele é redondo ou ovóide, com muitas sementes, tem a casca grossa e amarela. Conforme amadurece, a casca torna-se enrugada.

Doce, é o com oferta menor e o mais caro, ele tem um formato que lembra um pequeno mamão papaia. A casca é lisa, mais clara do que a do azedo. Com sabor bem doce e forte aroma, é quase sempre consumido ao natural.

Roxo, é uma variedade da mesma espécie que o azedo, mas é menos encontrado no mercado. Além da casca escura, diferencia-se do maracujá amarelo por ser menos ácido.

Escolher o maracujá não é uma tarefa difícil, pois os momentos do Maracujá são bem diferentes na aparência. 

1. Ainda verde, não está bom para o consumo, mas pode ser uma boa opção para quem leva em grande quantidade e bota alguns desses na sacola para consumir depois.

2. Ainda não está 100% mas já é bom para o consumo, dura até 10 dias na geladeira.

3. Quando está enrrugadinho é o momento ideal para consumir! Dura no máximo 3 dias na geladeira!

4. Quase passando... Já apresenta umas manchas levemente escuras, mas a casca ainda está fortinha. Consumo imediato!

5. Não tem foto de um podre porque aqui na feira eles não vendem nesse estado!

Para saber se está podre, o maracujá deve apresentar manchas escuras por ele todo e quando aperta na "cabeça" dele, o dedo entra! Para saber se tem bastante polpa, basta pegar e sentir se está pesadinho. Se estiver oco, nada feito! Terá pouca polpa. Ás vezes parece que tem uma bolinha dentro, isso apenas significa que a polpa soltou o que não interfere se está bom ou não!

Comentários (0) e Compartilhar

Top 4 Tops

Publicado em 17/11/2013 às 17h03

Vocês sabiam que não é possível correr com qualquer modelo de Top?! Pois é, existem modelos lindos, exóticos e básicos, mas nem todos possuem uma boa sustentação para praticarmos exercícios de maior impacto como a corrida. Eu particularmente não sou fã de correr de blusa, pois esquenta e me incomoda, por isso a beleza dos Tops pra mim é importante. Aqui estão alguns dos modelos que moram na minha gaveta:

1- Tem uma asinha que é um charme e um bonito decote nas costas, que valoriza a minha tattoo, porém só gosto de usar em dias frescos, pois como vocês sabem eu suo mais que pano de cuscuz, e esse é um modelo que acho meio quente! Possui uma boa sustentação, já que tem uma faixa dupla bem abaixo do busto.

2- Super moderno, lindo, exótico, mas nem um pouco prático para corrida! Para ir malhar é perfeito, mas para correr mesmo, não dá! Os seios vão pulando feito não sei o que!

3- Possui um super bojo que valoriza bem os seis, mas o seu material é tipo uma lycra, não tendo muito sustentação. Acho lindo, e uso bastante, mas só em trotezinho e quando malho!

4- Meu favorito! Decote na medida, costas escondidas protegendo minha tattoo do sol, e uma super faixa dupla abaixo do busto, sustentação garantida para dar a volta ao mundo! 

Esses são os meus pretinhos básicos, mas também gosto dos coloridos que combinam com as minhas sainhas, shorts e calças.

Para ler mais sobre corrida clique aqui!

Comentários (1) e Compartilhar

Produtos Orgânicos

Publicado em 16/11/2013 às 08h59

A cada dia que passa o consumo de produtos orgânicos vem aumentando, apesar de serem mais caros. Eles são mais saborosos, possuem mais durabilidade e maior valor nutricional.

Quando consumimos esses alimentos achamos que só estamos trazendo benefícios para nossa saúde, mas não é bem assim, eles também fazem bem à saúde dos agricultores e à saúde do planeta.

O plantio e a comercialização deles promovem a qualidade de vida dos agricultores que produzem alimentos no meio rural e isso repercute em cidades mais saudáveis. Essa produção ajuda a minimizar os impactos da agricultura convencional sobre o clima e sobre a poluição dos solos, das águas e do ar.

Com o consumo dos produtos orgânicos nós apoiamos um processo de transição ecológica e de proteção as futuras gerações, além de um sistema produtivo que respeita o bem estar animal e um sistema que preserva a biodiversidade do planeta, as sementes crioulas e as plantas nativas.

A empresa Sitio do Moinho é pioneira no assunto, trabalhando com produtos orgânicos desde 1989. Eles são responsáveis não só pela comercialização, como por todo o processo de plantio, colheita, cuidado e transporte, garantindo chegar a mesa do consumidor o produto fresquinho e com qualidade. Além de pães, verduras, legumes e ervas da horta, o Sitio também distribui outros produtos orgânicos como laticínios, carne, grãos, cereais, sucos, conservas, além de importar massas, molhos e farinha de trigo italianas produzidas sem agrotóxicos. Eles estão localizados na cidade de Itaipava na Serra de Petrópolis no Rio de Janeiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dica: Você faz da alimentação um ato biológico, de prazer, e sobre tudo um ato político e ambiental.

 

Comentários (0) e Compartilhar

Bougainvilleas

Publicado em 16/11/2013 às 08h48

Se tem uma flor que me lembra a infância, são as bougainvilleas ! Elas são um espetáculo lindo e colorido que eu adoro! Mamãe cultivava uma bem rosa na varanda de casa, lá ela ficou durante anos. Remete também a uma viagem que fiz a Grécia, onde a cada esquina aquela cascata de flores em cor viva chamava atenção nas casinhas brancas e azuis.

Esta é uma planta nativa da América do Sul, também sendo conhecida como primavera, três-marias, sempre-lustrosa, santa-rita, ceboleiro, roseiro, roseta, riso, pataguinha, pau-de-roseira e flor-de-papel.

Ela pode ter flores vinho, laranja, ferrugem, branco, rosa, que se formam no outono e na primavera. É cultivada a pleno sol, quais mais sol, mais flores terão. É usada como trepadeira, para revestir caramanchões e cercas. Ela não tolera geada. Se molhar em excesso, ela vai florescer pouco. Se molhar pouco, ela perde os botões. Aconselha se molhar um dia sim e o outro não, mas sempre ir observando. Se as folhas começarem a murchar, deve-se molhar imediatamente.

Vale ressaltar que o que chamamos de "flores" na verdade são folhas coloridas que protegem as três florzinhas brancas que tem dentro delas!

O maior exemplar conhecido de Bougainvillea do mundo está localizado á beira do lago Guanabara no Município de Lambari no Sul de Minas Gerais, de tão grande virou árvore frondosa de mais de 18 metros de altura. E vocês, tem a oportunidade de encher os olhos de luz e cor onde moram?! 

Comentários (0) e Compartilhar

História do Surf Mundial

Publicado em 15/11/2013 às 12h41

Ninguém sabe ao certo quando ou onde surgiu o surf, acreditasse que a pratica começou há mais ou menos 1500 anos apenas como uma brincadeira de ficar em pé em troncos de árvore. Até hoje há uma disputa entre o Peru e as Ilhas Polinésias sobre o pioneirismo da prática. A única coisa que posso afirmar é que naquela época o nome não era Surf.

Os polinésios chegaram ao Hawaii e levaram consigo o surf, foi quando conquistadores ingleses em expedição conheceram esse esporte e difundiram pela Europa. O surf sempre foi praticado pelos nativos como uma forma de cerimônia religiosa, cultural e até mesmo social.

Com a chegada de missionários europeus no Hawaii, o esporte passou a ser considerado uma prática imoral. Eles alegavam que os havaianos levavam uma vida muito preguiçosa e precisam trabalhar mais. Porém a paixão pelo esporte já estava enraizada no povo havaiana e foi em 1907 que George Freeth resgatou a prática do esporte. Ele era salva vidas e estava morando na Califórnia quando foi contrato para agitar as praias de lá com a beleza de seu surf. Virou moda!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

George Freeth com sua prancha de madeira, em praia da Califórnia.

Acredita-se que Duke Kahanamoku que foi o responsável pela popularização do Surf em todo o mundo. Em 1912, ao ganhar uma medalha de ouro de natação nas olimpíadas na Suécia, ele chocou o mundo dos esportes ao afirmando que seu treino era o surf. Em 1915, Duke vai à Austrália, que hoje a maior nação surfista do mundo, e faz inúmeras demonstrações do esporte por lá. Inclusive “coloca” na água a primeira mulher surfista do mundo, Isabel Lethan. Desde então, Duke Kahanamoku é conhecido como o Pai do Surfe Moderno.

 

 

 

 

 

 Isabel Lethan em seu momento surfista.

 

 

 

 

 

Duke por volta de 1915.  

 

No Brasil, mas precisamente em Santos, o surf chegou nos anos 30, através de turistas americanos que trouxeram suas pranchas na bagagem, então chamadas de "tábuas havainas". Nos anos 40, um grupo de cariocas começou a descer as ondas em Copacabana, com pranchas de madeira. O esporte começava a se popularizar. Em junho de 1965, foi fundada a primeira entidade de surfe do país, a Federação Carioca. Ela organizou o primeiro campeonato em outubro daquele ano. Mas o surfe, só seria realmente conhecido como um esporte em 1988. Uma das lendas cariocas do surf é Arduino Colassanti, que tirava e pegava onda com suas pranchas de madeira, conhecidas como portas de Igreja.

 

 

 

 

 

 

 

 

Campeonato de Surf na praia do Guarujá, 1967.

 

 

 

 

 

 

 

 

   

 

Arduíno Colassanti no Arpoador, início dos anos 60.

 

 

 

 

 

 

Marcelo Berbert, isso mesmo, meu Pai fazendo pose em frente ao Pier de Ipanema em 1972! Meu incentivador no esporte! 

Na virada para a década de 90 as pranchas passaram a ser mais leves ainda, aumentando a velocidade dos surfistas nas ondas, que passaram a radicalizar nas manobras, caracterizando a nova geração do Surf. Nos últimos anos os longboarders começaram a ressurgir nas praias, possibilitando a volta dos surfistas mais antigos, promovendo uma mistura de gerações. 

Comentários (0) e Compartilhar

Banana, banana, banana

Publicado em 15/11/2013 às 08h06

Vocês sabiam que a banana é a fruta mais popular do mundo? Sua origem mais provável é o Sudeste Asiático, no Brasil, aportou junto com a bagagem dos portugueses, embora haja relatos de espécies nativas por aqui. São quase 1000 tipos de banana espalhadas em nosso planeta, no Brasil cinco são os mais populares.

São frutas muito energéticas, com baixo teor de gordura e ricas em carboidratos, em vitaminas A, B1, B2, C e em vários minerais. O amido que a fruta possui fornece energia prolongada para os atletas, enquanto os altos teores de potássio evitam cãibras. Sem falar que as bananas são fontes de fibras solúveis, substâncias importantes para diminuir o nível de colesterol no sangue e prevenir o câncer intestinal.

Quando  eu era criança eu gostava de comer banana misturada com achocolatado. Era tipo vício, acho que comi tanto que enjoei. Não sei ao certo quando foi, mas tomei aversão a banana, o cheiro me incomodava e eu tinha nojo da textura.

Quando conheci meu marido, ele achava um absurdo uma pessoa que gostava de praticar exercícios não gostar de banana, ficou alguns meses me convencendo a comer, mesmo que forçado, pois faz bem a saúde. Comecei a comer tipo rémedio! O gosto pela fruta queridinha no mundo voltou a fazer parte do Mundo da Luna e hoje não vivo sem ela! Obrigada amor!

Nanica: Também chamada de banana d’água, o tipo mais popular no Brasil tem 87 calorias a cada 100 gramas. É levemente laxante.

Da terra: Na maior espécie do país, os frutos podem chegar a 26 centímetros de comprimento e pesar até meio quilo, contendo 122 calorias a cada 100 gramas. É o tipo com mais quantidade de vitaminas A e C. A melhor pedida é usá-la em pratos cozidos e fritos.

Prata: Tem a vantagem de ser uma das mais duráveis, podendo ser consumida até quatro dias depois de amadurecer. Não é das mais calóricas, são 89 calorias a cada 100 gramas, tem polpa consistente e pouco doce. É a mais indicada para fritar e para fazer bananada.

Maçã: Tem 100 calorias a cada 100 gramas. Exala um perfume que lembra o da maçã. Sua polpa branca e macia é recomendada para bebês e idosos, pois é a variedade de digestão mais fácil. Uma de suas características é prender o intestino.

Ouro: Com tamanho inferior a 10 centímetros, é o menor dos tipos nacionais, porém a que contém o maior número de calorias, 158 em cada 100 gramas. Possui uma polpa doce e perfumada.

Hoje sou quase uma macaquinha!

Comentários (0) e Compartilhar

4k em Búzios

Publicado em 02/11/2013 às 13h52

Um final de semana em búzios já é uma delícia se não tiver nada para fazer, mas se na manhã de domingo tiver uma corridinha... huuum, fica perfeito!

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fui com o marido e um amigo, saímos do Rio no sábado pela manhã e fomos direto para Rua das Pedras retirar os kits da III Travessia de Geribá, pois é a prova além de corrida na areia, tinha biatlon sozinho e em dupla. Eu fui para correr 4k, o Ale foi para nadar 800m e correr 4k e o Anderson para reverzar com o amigo que nada e ele corre. A prova teve que ser transferida de Geribá para a praia de Manguinho por conta das condições do mar.

Retiramos o kit nada mais nada menos do que no restaurante mais conhecido e badalado de Búzios, a Creperia Chez Michou, que hoje é ponto turístico indispensável para quem visita o balneário. As iguarias da casa são de dar água na boca, a opção light que eu dou é o Crepe Parisienne, com apenas 85kcal para cada 100g ele tem no recheio requeijão light, cenoura e champignon! Quanto aos doces, é melhor nem comentar.

Com a mudança de local da prova, tiramos o fim da tarde para ir fazer o reconhecimento da área de competição lá na praia de Manguinho. É um local super tranqüilo, com bares e restaurantes em uma ponta e um píer que virá atração quando o sol se põe. Depois de descansarmos um pouco, fomo jantar aonde?! Sim, na Rua das Pedras! Optamos por uma massa com frutos do mar para dar energia durante a prova no dia seguinte.

 

 

 

 

  

 

 

 

A noite foi inteira de muuuuita chuva e muita trovoada, chegamos a pensar que a competição seria cancela. Ao chegarmos à praia de Manguinho a produção já estava montando a estrutura e colocando as bóias na água. A minha largada foi antes dos meninos, sendo assim eles puderam tirar fotos e me incentivarem bastante.

Já comentei por aqui que em todas as provas eu traço uma estratégia, nessa não foi diferente. Foram 4k, e o meu objetivo era virar cada km abaixo dos 5' me superando em cada um deles. Da largada para o 1º e do 1º para o 2° eu consegui. Do 2º para o 3° fiz em 4'45" mas não superei o km anterior. Ao chegar no km final comecei a me concentrar que era aquilo ou aquilo, a 2º colocada já estava a quase 400m atrás de mim, mas naquele momento ela não tinha mais importância, era eu contra eu mesma. Tirei forças de não sei aonde... e melhorei. Quando faltavam 500m avistei o Alexandre em cima de um barco encalhado na areia, lá estava ele berrando "aumenta a passada, ajuda com os braços" essa foi mais uma força que eu precisava. Quando passei por ele faltavam 100m e foi a hora da explosão, sprint final! Foram 4km em 19' - média de quase 13km/h

  

A sensação de cruzar essa faixa em 1º lugar foi fantástica, confesso que chorei, mas ninguém viu! Não posso deixar de agradecer a Deus por ser saudável e por ter a oportunidade de viver o que eu amo! O sorriso e a alegria são melhores que qualquer medalha! 

ps: Olha o Ale lá cima do barco.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

A primeira vez que a gente sobe no andar mais alto do pódio e ganha a medalha douradinha, a gente nunca esquece. Não importam as condições da prova, o local, a quilometragem, a quantidade de adversárias, essa é uma vitória minha contra eu mesma e este pode ser o primeiro e único primeiro lugar de minha vida de corredora, mas ele é mérito meu e isso ninguém tira!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E para fechar o final de semana com chave de ouro fomos almoçar frutos do mar em um dos restaurantes a beira mar lá na praia de Manguinhos! Que delícia gente, pastel de camarão com moqueca de peixe! E a vista?! Sem comentários! Continuemos em busca do nosso equilíbrio*

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

Para saber mais sobre corrida clique aqui!

Comentários (0) e Compartilhar

Um novo olhar

Publicado em 01/11/2013 às 12h20

Desde que comecei a competir nas provas de rua passei a ter um olhar diferente dos cantos da Cidade Maravilhosa. 

Antigamente, o Aterro do Flamengo era só o Aterro do Flamengo, hoje quando passo por ele, me lembro de algumas das inúmeras corridas que fiz por ali, a orla do Recreio a Zona Sul era apenas um monte de opções de belos picos para eu tomar um sol ou surfar, hoje ela me remete ao meu melhor tempo nos 7k, na minha melhor performance em meia maratona, na superação da #sephorabeautyrun e por aí vai!

A Ponte Rio Niterói é a que mais mexe comigo nesse conceito de novos olhares. Vocês sabiam que não é permitido andar na ponte?! Pois é, eu corri nela! Para quem corre entende essa emoção que eu sinto. Os 21k da Ponte foram minha grande superação, eu estava há 15 dias sem treinar por conta de um mega resfriado e foi a minha primeira prova sem ouvir música. Meus Pais não queriam que eu fizesse, mas eu fui, me superei e hoje com orgulho eu falo dessa meia maratona. Preciso confessar que correr com a vista da Cidade Maravilhosa me incentivou bastante. Por isso quando passo por lá, passa um filme na minha cabeça!

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Boas corridas e experiências para todos vocês!!! 

Para ler mais sobre corrida clique aqui!

Comentários (0) e Compartilhar

Sempre Viva

Publicado em 01/11/2013 às 10h22

Sempre Viva, que parece morta, mas é vivinha da Silva. Depois de um tempo morre, mas continua viva! Entenderam?! 

Essa é uma florzinha muito da curiosa, parece que é de mentira, você amassa as pétalas e elas são sequinhas, não quebram, fazem até um barulhinho gostoso. Os caules e as folhas são super delicados.

Após a colheita ela deve ser mantida na água por 48h, isso a deixa bem frágil, em seguida deve-se tirar da água e a deixar de cabeça para baixo sem por mais água por 48h. As folhas e os caules ficarão durinhos, os brotos se abrirão e ela viverá para sempre! É como se fosse um fóssil.

Existem vários tipos de Sempre Viva, essa é a Rondante. A minha amarelinha é tingida, as 100% naturais só existem nas cores brancas e rosinhas. Elas deixam o ambiente bonito e não dão trabalho depois.

Comentários (1) e Compartilhar

Treino x Prova

Publicado em 01/11/2013 às 09h48

Já comentei por aqui sobre corrida, tênis e pisada, como recebi algumas perguntas sobre quais tênis eu uso em determinado momento, resolvi escrever sobre isso também.

  • 1 e 2 - Uso nos treinos! O 1º é um Asics GT-200 e me acompanha nos meus treinos até 12k, qnd passo disso começo a sentir o asfalto! rsrsrs Ele é muito confortável e tem um ótimo amortecimento para distâncias médias. O 2º é Saucony Kinvara, super leve e muito bom para eu treinar distâncias curtas e rápidas! Acho o melhor custo/benefício para quem corre até 6k.
  • 3 e 4 - Meus queridinhos de prova! O Asisc Nossa Tri é meu predileto ever e vocês já estão carecas de saber disso. Ele é top em conforto, amortecimento e eu não sinto o asfalto! rsrsrs Costumo usá-lo nas provas longas (pra mim) de 16k pra cima! O 4ª é a minha paixão da Saucony, o Ride 5. Como o amortecimento dele não é o dos mais encorpados, eu uso ele nas provas curtas. Ele é super super super leve, e muito confortável. Fora que é lindo né?!

Já me perguntaram se tênis tem validade. Não que ele venha com uma data pré estabelecida, mas eles se desgastam e podem fazer muito mal a saúde se passarem do ponto. Tudo depende de quantas vezes por semana você corre com ele e a distância. Os tênis que ficam muito tempo guardado e sem uso no armário acabam apodrecendo, a borracha vai soltando. Para vocês terem uma ideia, os meus Asics Noosa Tri, duram no máximo 8 meses. Pois como os uso só para longa distância e treino bastante, eles se desgastam.

Para ler mais sobre corrida clique aqui!

Comentários (0) e Compartilhar

Alface

Publicado em 01/11/2013 às 09h26

Eu não sabia, mas me deparei com 9 tipos diferentes de alface: Crespa verde e roxa, Americana, Lisa, Friseé branca e roxa, Romana, Carvalho branco e roxo.

Dentre os benefícios, temos:

  • Vitaminas A, C e E, e os minerais cálcio, fósforo e ferro.
  • Composta por quase 95% de água e muitas fibras, funciona como laxante e aumenta a sensação de saciedade.
  • É a verdura que mais possui nutrientes. A Romana de cor verde é a variedade mais rica em vitaminas e minerais.
  • Na hora de escolher dê preferência as de folhas limpas, de cor brilhante, sem marcas de insetos e sem estarem "queimadinhas" nas extremidades.
  • A Americana por estar fechadinha, deve-se selecionar as mais leves e com folhas mais claras.
  • Na hora de lavar separe folha por folha e comece do talo até a outra extremidade, passando o dedo por ela toda e tirando as sujeirinhas. Elimine as amassadas e murchas.
  • Coloque as em um recipiente com água + hipoclorito de sódio (ver na embalagem a quantidade e o tempo adequados).
  • Após o molho, seque as com um pano de prato limpo.
  • Para armazenar na geladeira, forre um pote com papel toalha e vá fazendo camadas finas de alface e papel toalha, fazendo com que todas as folhas mantenham contato com o p.t..Termine com p.t. evitando contato do alface com a tampa.
  • Mantenha o pote na parte debaixo da geladeira.
  • Esse é um procedimento demorado, porém suas hortaliças durarão até 7 dias na geladeira.
  • Para os que tem dificuldades para dormir, o chá de talos de alface é um excelente calmante. Para pessoas ansiosas também é super recomendado!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Características:

  • Crespa - Super crocante, usada em sanduíches frios e saladas.
  • Carvalho - Alto teor de antioxidante, ajudando no combate ao envelhecimento.
  • Americana - Apesar de ser a menos nutritiva, é muito usada em sanduíches pois é a mais resistente ao calor.
  • Frisée - Essa é chique Bem! Usada em refeições sofisticadas, embeleza mais os pratos!
  • Lisa - A queridinha das saladas, a mais vendida no Brasil.
  • Romana - A mais rica em nutrientes, podendo ser consumida crua ou cozida.


Quem nunca ouviu falar que cortar alface durante a refeição é falta de educação? Eu corto a alface, e isso não quer dizer que eu não seja bem educada, afinal colocar uma folha enorme daquelas na boca não é bonito, mesmo ela estando toda dobradinha. Corto um pouquinho ali, um pouquinho aqui, e como. Resolvi procurar sobre esse assunto e achei uma história curiosa. O primeiro mito caiu, cortar alface não a faz perder os nutrientes devido a oxidação. A teoria do corte da alface é que: Antigamente, no tempo dos coronéis, muita gente morria e muita gente matava. Uma das formas de matar as pessoas era por envenenamento, principalmente pela comida, e aí entra a alface. Injetava-se o veneno nas "veias" da alface, e caso elas fossem cortadas, este veneno sairia da alface e a pessoa não morreria. Sendo assim, tornou-se falta de educação cortá-la. Uma forma de desrespeito ao anfitrião, pois se você corta a alface, demonstra-se ameaçado de morte pela pessoa que te convidou para a refeição.

Comentários (0) e Compartilhar

""Olha o Matte, Matte Leão""

Publicado em 17/10/2013 às 21h54

Para quem não sabe a história da erva mate se confunde com a história do Brasil. Índios já consumiam o mate antes mesmo da chegada dos portugueses, mas o mate consumido era a partir da erva seca. Em 1938, a Leão Junior, fundada em 1901, passa a tostar o mate e cria assim o seu sabor característico.

 

  

 

 

 

Nos anos 50, o Matte Leão começou a ser vendido gelado em galões nas praias do Rio de Janeiro e no Maracanã, os ambulantes levam dois galões, sendo um de matte e outrode suco de limão, ficando a gosto do freguês a dosagem de cada um. A partir deste momento, a bebida caiu no gosto dos cariocas e também em alguns lugares do Brasil, se tornando o primeiro Ice Tea do mundo. Há alguns anos atrás chegou a ser cogitada a proibição dessa tradição nas praias cariocas, mas o movimento dos consumidores foi tanto, que ele ainda está na área.

Sempre fui viciada em Mate e lembro-me bem de quando comecei a surfar e tudo que eu queria ao sair da água era um copão de mate com limão, e o chorinho! Além do tradicional, a empresa Matte Leão possui uma vasta linha de produtos, alguns deles não podem faltar na minha dispensa, como: o chás branco, de camomila e boldo do Chile! Quando se tem qualidade, a gente aderi a linha toda! Ah, o site deles é super legal www.matteleao.com.br

 

  • Vale ressaltar que o excesso de cafeína pode causar dores de cabeça e enxaqueca.

Comentários (0) e Compartilhar

Dia Mundial Sem Carro

Publicado em 17/10/2013 às 21h46

Comemorado todo o dia 22 de setembro, o Dia Mundial Sem Carro começou na França em 1997. No Brasil, a data foi instaurada em 2001. Trata-se de um manifesto/reflexão sobre os inúmeros problemas causados pelo uso intenso de automóveis como forma de deslocamento, e principalmente um convite a transportes sustentáveis, entre eles a bicicleta se destaca.

Além disso, a iniciativa também procura sensibilizar a população em torno das questões relacionadas à mobilidade urbana, como: saúde, qualidade de vida, poluição, orçamento, acidentes.

A infra-estrutura de nosso país é muito precária para o uso de bicicletas como meio principal de transporte, principalmente se for longa a distância. Há pouquíssimos bicicletários e paraciclos, poucas empresas dispõem de vestiários para incentivar seus funcionários a ir de bicicleta para o trabalho, as ciclovias são quase inexistentes e o trânsito é hostil aos ciclistas.

Este ano, a data caiu em um domingo, sendo mais fácil das pessoas aderirem a campanha. Eu fiz a minha parte, e você? Em 2014 será uma 2ª feira, será que as pessoas terão a mesma consciência?!

Quanto aos malefícios causados pelo uso de automóveis posso citar: poluição atmosférica e sonora, sedentarismo, irritabilidade, doenças respiratórias, acidentes e perda de tempo nos congestionamentos.

Para os que possuem a oportunidade de se locomover a pé ou de bike, eu aconselho! Fará melhor a sua saúde e ao nosso Planeta!

Comentários (0) e Compartilhar

Corrida + Pitangas

Publicado em 09/10/2013 às 16h34

Tenho o privilégio de correr em um lugar bem arborizado, sendo muitas das árvores frutíferas. Por aqui, tem jamelão, goiaba, amora, manga, coco e pitangas. Acontece que eu como uma apaixonada por fruta não me contento em simplesmente passa direto por elas, sempre no final dos meus treinos eu faço um intervalado entre uma árvore e outra. Neste momento estamos na época da pitanga. Colhi um monte delas e fiz um suco bem gostoso.

Aproveitei para ler sobre os benefícios dessa delícia e descobri que ela tem grande quantidade de cálcio, fósforo e ferro, além de vitaminas A e C, o que faz dela uma poderosa aliada para os ossos, ajudando a prevenir doenças como osteoporose. Acreditam que a danadinha também é antioxidante! Não vejo a hora de mudar a estação e começar a catar as outras frutinhas gostosas que tem por aqui!

Para ler mais sobre corrida clique aqui!

Comentários (0) e Compartilhar

Flores no Apartamento

Publicado em 08/10/2013 às 21h58

Flores, amo! Mais ainda ganhá-las de presente e depois cuidar como se fossem filhas! Que mulher não gosta de receber?! No meu apartamento cuido de algumas, são elas: orquídea, crisântemo, hortênsia e espada de São Jorge.

1- São super frágeis e requerem cuidados especiais. O momento da rega vai depender do clima em sua região, podendo ser de 2 em 2 dias ou até uma vez só na semana. Para saber se está na hora certa, coloque o dedo 2cm dentro da terra, se tiver úmido, ainda não precisa. Quando for regar, regue bem, e devagar, para água penetrar bastante. Elas amam tomar sol. A minha fica na sala, pertinho da janela.

2 e 3- Manter em local fresco e com luz indireta. Elas são sensíveis ao sol, suas pétalas e folhas queimam com a radiação direta. Ambas devem ser regadas dia sim dia não. Os crisântemos existem em várias cores, já as hortênsias variam de cor de acordo com as características do solo

4- Guerreira, não necessita de tantos cuidados. A minha fica na varanda e toma sol e vento quase o dia todo. Só rego uma vez na semana. Dizem que a Espada de São Jorge espanto o mau olhado e protege o lar.

Violetas, margaridas e begônias são flores lindas e também são ótimas em apartamento. As plantas suculentas dão pouco trabalho e se adaptam muito bem as condições de ambientes internos. Meu lar está sempre florido, cuido das minhas princesinhas com muito carinho. Agora na primavera a tendência é dos vasos se multiplicarem por aqui.

Comentários (0) e Compartilhar

left show fwR|left tsN uppercase fwB show|left show fwB fsN uppercase|bnull|||news fwB tsN fwR tsY c05|normalcase fwR c15 fsI|b01 c05 bsd|news login c10|tsN normalcase fwR fsI c15 b01 bsd|b01 normalcase bsd c05|||